Fechar

Pesquisa de mercado: 7 passos para fazer a sua

Aprenda o conceito de pesquisa de mercado e o passo a passo de como pode ser feito. Tenha insights poderosos e tome decisões mais certeiras!

notebook com uma lupa sobre a tela

Pesquisa de mercado são análises de mercado que consistem na coleta e interpretação de dados e informações. Com a pesquisa, você poderá ter maior conhecimento sobre o seu nicho e público-alvo. Com isso, seu negócio poderá ter insights e tomar decisões de negócio mais assertivas.

Por que é algo tão importante? Todos os dias, milhões de negócios e projetos de empreendedorismo surgem e são lançados no mercado com a esperança de serem bem-sucedidos e ocuparem um lugar privilegiado na cabeça dos consumidores.

Mas nem todos alcançam o êxito e muitos acabam fechando as portas para sempre.

Por que isso acontece? 

Onde os empreendedores erram? 

Por que ninguém compra seus produtos? 

Será que eles conhecem seu mercado e fazem pesquisas sobre?

Talvez tenhamos uma resposta para isso. Preparamos este material em que explicamos o que é uma pesquisa de mercado e por que ela é tão necessária antes de realizar qualquer projeto de empreendedorismo.

Neste artigo, ensinaremos:

Post index MenuÍndice
O que é uma pesquisa de mercado? Para que serve uma pesquisa de mercado? Quais os principais tipos de pesquisa de mercado? Como fazer uma boa pesquisa de mercado? 7 passos para fazer sua pesquisa de mercado
Voltar ao Índice

Aprenda passo a passo a fazer sua própria pesquisa de mercado, que é algo cada vez mais essencial para quem deseja ter sucesso no mercado digital. Vamos lá!

O que é uma pesquisa de mercado?

A pesquisa de mercado, ou também conhecida como estudo de mercado, é uma técnica de coleta de dados que permite que os empreendedores conheçam as intenções de compra ou certos detalhes sobre seu nicho.

Quando uma empresa quer lançar um novo produto, uma nova campanha de marketing ou fazer qualquer mudança ou desenvolvimento de estratégia, é necessário fazer uma análise de mercado para obter informações muito valiosas que possam ajudar a garantir o sucesso para o negócio.

Por exemplo:

Se você está prestes a lançar um novo produto no mercado, uma pesquisa desse tipo pode te ajudar a saber detalhes de quanto dinheiro seus clientes estariam dispostos a pagar pelo produto, quais características do produto seriam bem apreciadas, tamanho, cor ou forma que o cliente gostaria que o produto tivesse etc.

Isso vai te ajudar a encontrar um ponto de equilíbrio para que seus clientes e seus negócios se beneficiem.

Existem duas formas de conseguir essas informações, que são:

  • Pesquisa primária: quando você mesmo realiza a pesquisa, coletando e analisando os dados;
  • Pesquisa secundária: quando a pesquisa é realizada por terceiros e fica disponível para quem quiser acessá-la. Alguns exemplos são estudos acadêmicos e relatórios realizados por empresas privadas.

Em resumo, a pesquisa de mercado é uma técnica usada para coletar informações de forma sistemática que é, então, interpretada e usada para tomar decisões.

As marcas e negócios precisam pesquisar o mercado para conhecer as tendências da indústria e do consumidor. A análise de mercado tem o poder de agir a seu favor, pois é capaz de te indicar onde é necessário concentrar seus esforços, quais aspectos devem ser melhorados ou alterados, onde é conveniente investir recursos, a viabilidade do projeto, entre vários outros insights.

Antes do crescimento da era digital, as pesquisas eram realizadas das mais diversas formas: por telefone, abordagem na rua, questionário em locais públicos, etc. Agora, com as redes sociais e sites de pesquisa, é bem mais fácil realizar pesquisas de mercado.

Muitas vezes nem é preciso fazer a pesquisa através de um questionário. Você pode utilizar enquetes ou pegar dados de referências do seu mercado através do processo de benchmarking.

Para que serve uma pesquisa de mercado?

Se você relaciona pesquisas de mercado com os grandes empreendimentos, devemos mudar esse pensamento imediatamente. A verdade é que todos os tamanhos de negócios, até os pequenos, precisam de estudos de mercado para entender como andam as coisas.

Inclusive, não importa se o seu negócio é um produto digital, startup, agência ou multinacional, já que a rotina de um negócio precisa ser pautada por decisões assertivas. E nada melhor do que dados e informações concretas para ajudar nesse processo.

É para esse — e outros motivos — que a pesquisa de mercado serve. Vamos falar sobre alguns desses outros motivos? Veja só:

  • Ter informações reais que ajudam a resolver problemas;
  • Conhecer o tamanho do mercado que você deseja cobrir, para vender ou lançar um novo produto;
  • Conhecer as necessidades reais dos consumidores e informações como os gostos, preferências, hábitos de compra, nível de receita etc.;
  • Ter informações valiosas para se manter ou liderar o mercado;
  • Identificar e monitorar concorrentes;
  • Detectar novos nichos ou micronichos em seu mercado.

Que tal conhecer alguns desses motivos mais a fundo?

Conhecer o público da marca

Com a pesquisa de mercado, é possível construir personas, as quais se caracterizam como uma representação semi-fictícia do seu cliente ideal. Com isso, é possível conhecer um pouco mais do seu público.

Como mencionamos anteriormente, conhecer o público da marca possibilita entender sua real necessidade, como as preferências e os hábitos de compra.

Com esse entendimento, qualquer empreendedor conseguirá tomar decisões mais assertivas em várias áreas — desde o desenvolvimento de um produto até as estratégias de comunicação.

Identificar concorrentes e suas estratégias

Conhecer a competição é essencial para o sucesso de um negócio, não acha? A pesquisa de mercado possibilita isso. E é dessa forma que você pode entender as estratégias e ações usadas por ela.

Ou seja, você entenderá o que funciona e o que deu errado para os seus concorrentes, e tirar uma grande lição disso.

Encontrar e analisar fornecedores

Fornecedores e distribuidores são importantes para qualquer negócio, até porque um depende do outro. Isto é, quando há problemas com um deles, o outro sente as consequências negativas

Para evitar essa situação, a pesquisa de mercado está aí para proporcionar a antecipação do problema e encontrar os melhores fornecedores. Dessa forma, pode-se pensar com calma em algum tipo de expansão de negócio.

Isso só é possível quando usamos o sistema de vendas e distribuição, políticas de preços e cobrança e qualidade dos produtos e serviços.

Dimensionar o mercado

Já mencionamos antes: estudar o mercado possibilita conhecer o tamanho do mercado e com isso identificar tendências, entender qual é o segmento gerador de lucros, analisar a performance do seu produto e muito mais.

Encontrar oportunidades com antecedência

Aqui há a oportunidade de compreender novas demandas com antecedência. Ou seja, coletar informações como essas podem ajudar e colocar um empreendimento em outro patamar. Já pensou nisso?

Quais os principais tipos de pesquisa de mercado?

Existem várias modalidades de pesquisa de mercado, então como saber qual você deve escolher? Bom, a escolha certa deve ir de acordo com os objetivos da sua pesquisa, o perfil do público e o método empregado.

Confira, a seguir, os principais tipos de pesquisa que um negócio pode realizar.

Comportamento de consumo

Você conhece o comportamento do consumidor do seu negócio? Sabe exatamente as suas preferências? Caso a resposta seja negativa, saiba que esse tipo de pesquisa consegue te ajudar.

Aqui, o foco é conhecer melhor o público a partir de seus dados de consumo. O empreendedor consegue se beneficiar dessa pesquisa de mercado para identificar demandas ocultas e criar estratégias de vendas e marketing de acordo com os resultados de um público específico.

Pode-se entender quais redes sociais a sua marca tem mais chances de se dar bem, se o seu público compra online ou na loja física, qual é o modelo de negócio que mais se encaixa com o seu produto e outros insights importantes.

Força e reconhecimento de marca

Nesse estudo, o foco é a marca, para isso, busca-se medir a atenção recebida pelo negócio, em relação à concorrência. Isso é feito para descobrir os pontos positivos e negativos da estratégia de branding.

Quando o reconhecimento de marca falha, muitas melhorias podem ser feitas a partir dos dados gerados pela pesquisa.

Pesquisa de satisfação de clientes

Medir a satisfação da clientela é um dos aspectos mais importantes para quem quer se destacar no mercado. Sabendo do quão satisfeitos ela está, maiores serão as chances de acertar e menores serão os erros.

Além disso, você consegue encontrar os pontos de melhoria com mais facilidade e gerir os recursos de forma mais eficiente.

O primeiro passo para realizar esse estudo é ter uma forma de contato com os clientes, como o endereço de e-mail. Com isso, você poderá enviar um questionário eletrônico gastando pouco. Outra vantagem disso é o resultado instantâneo que algumas plataformas oferecem.

Uma boa forma de fazer esse questionário é montando uma escala com notas para os diferentes aspectos do seu negócio, como produto, preço, tempo de espera, localização, site, atendimento e outros.

Por exemplo, em uma escala de 0 a 10 podemos definir que 0 é nada satisfeito e 10 é extremamente satisfeito. Outro ponto importante no questionário é perguntar quais as chances deles indicarem o seu negócio para amigos e familiares.

Com as respostas em mãos, é possível investigar o que motivou as notas negativas e o que pode ser feito para melhorar a avaliação da próxima vez. Você também consegue aprender com as notas boas, pois entende onde está acertando.

Clima organizacional 

A satisfação dos colaboradores também é importante para o sucesso de um negócio, concorda? De modo geral, eles são os que têm o contato mais próximo com os clientes, comparado com a diretoria e os sócios.

Além de ajudarem a potencializar a marca, eles também são fontes de informações sobre o seu cliente. Colaboradores são capazes de identificar falhas, antecipar problemas e apontar oportunidades.

Além disso, profissionais motivados têm bons resultados e são consistentes em seus cargos, permanecendo por mais tempo — e a taxa de turnover diminui.

Existem alguns tipos de pesquisa para se fazer internamente. Um deles é a pesquisa de clima organizacional; ela ajuda a entender o nível de satisfação e motivação da equipe, assim como problemas de relacionamento entre as áreas.

Análise de mercado

Uma análise de mercado procura identificar as informações mais relevantes para um negócio, dentro do seu mercado, para traçar a melhor estratégia e abordagem.

A partir de estudos de mercado, levando em consideração indicadores e informações do setor, é possível entender o comportamento do público, estratégias utilizadas pela concorrência, aceitação dos consumidores a determinado produto, faixa de custos e outros.

Para isso, definimos os enfoques do estudo e da metodologia, coletamos dados sobre o mercado e construímos estratégias para a validação das informações obtidas.

Teste de campanha 

Como saber se uma nova campanha sairá bem antes de colocá-la no ar? O teste de campanha possibilita avaliar uma campanha antes mesmo de soltá-la para o público. Dessa forma, é possível minimizar desgastes de imagem e desperdício de tempo e dinheiro.

Esse teste é feito por meio de questionários promovidos por ferramentas digitais, inserindo vídeos e fotos no formulário para que o consumidor experimente a campanha. Essa simulação consegue mostrar um resultado próximo da realidade, já que o consumidor responderá a pesquisa no conforto de casa.

Como fazer uma boa pesquisa de mercado?

A pesquisa de mercado é feita por meio de questionários, que podem ser respondidos através de entrevistas, e-mail ou nas redes sociais. As etapas básicas para elaboração da pesquisa são:

  • Definição do objetivo da pesquisa, se é para determinado produto ou para o negócio em geral;
  • Para quem é público-alvo, se são seus clientes ou potenciais consumidores, por exemplo;
  • Quantas pessoas serão entrevistadas, ou seja, a amostragem;
  • As perguntas a serem feitas. Quanto mais simples e diretas, melhor;
  • Realização da pesquisa nos canais escolhidos;
  • Levantamento dos dados coletados;
  • Análise das respostas e planejamento dos próximos passos com base nos dados.

Existem muitos métodos de coleta de dados que podem ser utilizados na pesquisa de mercado.

Alguns deles são:

Enquetes

É um dos métodos mais utilizados para obter informações e pode ser realizado manualmente ou online. A enquete é um método no qual muitas informações podem ser reunidas em pouco tempo, não requer pessoal especializado para sua aplicação, é fácil de fazer e, além disso, se você não possui um grande orçamento para realizá-la, você pode fazê-la online.

Existem muitas plataformas gratuitas ou pagas que permitem que você realize enquetes na internet de forma muito fácil e rápida, como o Google Forms.

A principal vantagem dessa alternativa é que ela oferece maior cobertura, economiza dinheiro, pode ser acompanhada de imagens para torná-la mais atraente, é fácil de preencher, é anônima e também não tem limites de perguntas.

Entrevistas

A entrevista é um método para coletar informações que pode ser feita por telefone, presencialmente ou por e-mail. Com a entrevista, é possível reunir informações de forma confiável e sem risco de manipulação. No entanto, é um método que requer mais recursos econômicos, tempo e pessoal.

Avaliações

Também conhecida como teste de mercado, consiste em procurar conhecer diretamente a avaliação de uma pessoa em relação ao seu produto, serviço ou ideia.

Uma avaliação ou teste de mercado geralmente é realizado antes do lançamento de um novo produto, com o objetivo principal de avaliar sua aceitação e reduzir os riscos.

Suponhamos que você queira avaliar a aceitação do seu novo produto digital. Para realizar esse método, é necessário selecionar uma amostra representativa ou enviar seu produto em troca de seus comentários ou críticas.

Essa técnica é muito útil porque permite que você descubra o que as pessoas pensam sobre seu produto e receba comentários com os quais você poderá fazer melhorias na apresentação, conteúdo ou até mesmo modificar seu preço antes de começar a promovê-lo e vendê-lo formalmente.

Observações

É um método muito tradicional de pesquisa de mercado que é bastante preciso e econômico. Pode ser realizado de duas maneiras:

  1. A partir da observação direta em algum local físico;
  2. Por meio de dispositivos online, como, por exemplo, um contador de visitas.

A aplicação dessa técnica dependerá muito do objetivo de sua pesquisa.

Por exemplo:

Se o objetivo de sua pesquisa é conhecer a preferência por um produto específico, o uso da técnica pode ser visitar os locais onde o consumidor costuma ir para adquiri-lo.

7 passos para fazer sua pesquisa de mercado

Lembra do pequeno passo a passo acima? Vamos desmembrá-lo e entender como funciona o processo para fazer sua pesquisa de mercado.

Realizar um estudo de mercado é muito mais fácil do que parece. Não importa se você tem uma grande empresa ou se tudo o que você tem é uma ideia de negócio em sua cabeça, qualquer pessoa pode fazer!

Mas como fazer um estudo de mercado?

Agora, sim, chegou a hora de colocar tudo em prática e começar a pesquisar o mercado. Você só precisa seguir esses 7 (e muito fáceis!) passos:

1. Definir os objetivos de sua pesquisa

Para começar, é necessário se perguntar quais são os objetivos de sua pesquisa, ou seja, os motivos ou a necessidade pela qual você decidiu realizá-la.

Ter o objetivo de sua pesquisa muito claro te ajudará a planejar de uma maneira melhor suas perguntas ou critérios nos quais a coleta de dados será baseada.

Uma pesquisa de mercado pode ser realizada com objetivos muito diferentes. Os objetivos mais comuns são:

  • Ajudar o desenvolvimento de uma empresa ou negócio;
  • Satisfazer as necessidades dos clientes com um produto ou serviço ideal;
  • Determinar o grau de sucesso ou fracasso que uma ideia de negócio pode ter.

2. Definir o público-alvo do estudo de mercado

Nenhuma pesquisa pode ser feita sem que o público-alvo esteja bem delimitado. Sim, é algo obrigatório!

Para ajudar nessa tarefa, é essencial criar sua buyer persona, que é a representação do cliente ideal e que muito provavelmente vai adquirir seus produtos/serviços. Esse entendimento mais detalhado ajudará na construção de perguntas mais assertivas e os dados coletados serão mais úteis.

Para você entender bem a diferença entre público-alvo e persona, os principais pontos de diferenças são estes:

  • Público-alvo possui uma definição mais ampla, como por exemplo: Homens, de 25 a 35 anos, que trabalham com marketing digital;
  • Persona traz informações mais completas, como quem é essa pessoa, seus hábitos, seu trabalho etc.

Nas pesquisas de mercado, você pode fazer para ambos perfis. Se deseja uma pesquisa mais geral, para saber a aceitação de um possível produto, fazer pesquisa pensando no público-alvo é a melhor pedida. Se for para medir nível de satisfação ou descobrir dores para criar soluções, trabalhar com persona trará resultados melhores.

3. Decidir o método

Agora que você conhece o objetivo de sua pesquisa, é hora de decidir qual método você usará para coletar os dados. 

  • Enquetes online? 
  • Observação? 
  • Entrevistas? 

Existem muitas alternativas disponíveis e que te permitem obter dados de seus clientes ou potenciais clientes de forma direta!

Lembre-se: também é importante selecionar uma amostra de campo, ou seja, uma amostra representativa de seu mercado.

O que é uma amostra de campo e como selecioná-la?

Uma amostra de campo é a técnica por meio da qual uma amostra da população é selecionada para ser investigada. Sempre que você desenvolve uma pesquisa de mercado, é necessário selecionar uma amostra. O motivo disso é porque, obviamente, é muito difícil entrevistar e observar todos seus clientes ou potenciais clientes.

É importante que você saiba que quanto maior sua amostra, maior certeza você terá sobre os resultados obtidos na pesquisa. Isso significa que o fato de que 20 pessoas afirmarem que estariam dispostas a comprar seu produto não significa que ele será bem-sucedido. 

É necessário que seja uma amostra representativa em sua localidade, e isso você pode determinar de duas maneiras:

  • Amostragem probabilística ou aleatória.
  • Amostragem não probabilística.

A amostragem probabilística ou aleatória consiste em selecionar pessoas aleatoriamente de uma determinada população. Essa técnica permite que todas as pessoas na população tenham a mesma probabilidade de seleção e inclusão na amostra, o que garante que a seleção de pessoas para participar não será manipulada.

Por outro lado, a amostragem não probabilística procura diferentes tipos de pessoas para formar uma amostra representativa da população total.

Para selecionar essas pessoas, suas características demográficas e psicográficas são levadas em consideração, como idade, sexo, gênero, interesses e renda média.

4. Coletar os dados

Depois de ter muito claro o método que você vai utilizar e o número de pessoas que você usará como amostra, é hora de coletar os dados. Para isso, você precisa projetar seu instrumento.

Por exemplo:

Se você selecionou como um método de coleta de dados a entrevista ou a enquete, você precisa elaborar um questionário.

Seguido disso, é hora de coletar os dados de sua pesquisa. Isso é algo que pode levar dias, semanas ou mesmo meses; tudo depende do tamanho de sua amostra e do método de coleta selecionada.

Uma pesquisa de mercado é uma técnica que permitirá que você saiba tudo o que ninguém nunca quis confessar, como, por exemplo, que seu produto é um pouco caro, que sua ideia de negócio não interessa a ninguém e até mesmo que seu produto precisa de melhorias.

E muitos tem a seguinte dúvida: por onde começar a pesquisa, principalmente se não possui uma audiência construída? Comece por pessoas próximas a você, como amigos e conhecidos. A pesquisa pode ser simples, como uma pergunta no WhatsApp, por exemplo, e assim seguir a conversa.

O importante é que todas as pessoas envolvidas na pesquisa se comprometam a colaborar durante toda a pesquisa e, acima de tudo, estejam dispostas a ser sinceras.

5. Estudar os concorrentes

Dentro da pesquisa de mercado, o estudo dos concorrentes é uma parte fundamental. Afinal, se eles fazem sucesso e estão presentes no mercado, significa que alguma coisa certa eles fizeram. E não há nada de errado em descobrir o que é e tentar sempre fazer melhor.

Algumas ferramentas que ajudarão a encontrar potenciais concorrentes são:

  • SEMRush: é uma ferramenta bastante indicada por profissionais de marketing, o SEMRush possui recursos completos para analisar e monitorar concorrentes com base em palavras-chaves ou domínios na web;
  • Google Keyword Planner: também pode ser utilizado para estudar seus concorrentes. Basta inserir a URL dele e terá acesso a dados relacionados aos termos que mais trazem tráfego para eles;
  • Buzzsumo: é uma das ferramentas de monitoramento de redes sociais mais completas disponíveis, permitindo analisar o desempenho das campanhas e posts.
  1. Colete dados de outras fontes

O cruzamento de dados é importante para saber se o seu negócio está caminhando junto com o mercado em geral. Por isso, você pode analisar pesquisas de outras fontes (confiáveis) e coletar outros dados para completar sua pesquisa.

Algumas boas fontes são:

  • Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio ao Empreendedorismo): já é uma grande referência, principalmente para pequenos negócios. Frequentemente, eles lançam pesquisas e conteúdos com dados importantes sobre vários mercados;
  • Think With Google: é o blog oficial do Google, voltado para marketing e vendas. Uma dica é, além de ler os posts, assinar a newsletter deles para receber de forma recorrente estudos e análises feitos por quem entende de internet.

7. Analisar os dados e apresentar os resultados

Uma vez que todas as informações e dados sobre seu mercado foram reunidos, é hora de analisá-los. Esse é um passo muito importante: de nada serve projetar uma grande pesquisa e gastar tempo reunindo todas as informações, se os dados não forem analisados ​​corretamente ou, no pior dos casos, ficarem escondidos em uma pasta.

Analise com profundidade cada um dos dados que você obtiver com sua pesquisa. Não cometa o erro de subestimar qualquer comentário ou dado estatístico, não importa quão pequeno ou insignificante possa parecer.

Prepare um relatório que expresse os resultados da pesquisa e, acima de tudo, as soluções, recomendações ou próximas ações a serem realizadas.

Uma pesquisa é uma ótima estratégia que pode te ajudar a dar um novo rumo ao seu negócio, desenvolver uma ótima ideia ou evitar o fracasso. Muitos empreendedores cometem o erro de subestimar o poder da análise de mercado por medo de perder tempo, dinheiro ou porque eles simplesmente não a consideram necessária.

Não fique com a dúvida! Atreva-se a pesquisar o que o mercado pensa sobre você, seu produto ou suas ideias.

Preparado para sua próxima pesquisa de mercado? Anime-se! Você pode encontrar a resposta que precisa para se tornar um empreendedor bem-sucedido.

Se você tiver alguma dúvida, deixe um comentário aqui. Até logo!


Este post foi originalmente escrito em dezembro de 2019 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.