Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Não deixe o assunto esfriar

Não deixe o assunto esfriar

Não deixe esfriar

Nos primeiros dias depois do rompimento das duas barragens de rejeitos de minério, em Mariana (MG), a comunidade do entorno do Rio Doce pôde contar com a sensibilidade de pessoas do Brasil inteiro. Foram enviados donativos como roupas, calçados, colchões e alimentos. A água, porém, ainda falta.

A Hotmart acredita que o papel do empreendedor é resolver problemas e melhorar as coisas a sua volta. Por isso, vamos enviar nossa solidariedade à comunidade do entorno do Rio Doce através de um caminhão com 20 mil litros de água e estamos aqui para propor uma ação conjunta. Que tal não deixarmos o assunto esfriar?

Dê um like no post da ação no Facebook e mobilize mais pessoas e empresas para que a ajuda não pare de chegar a quem precisa.

E por que o seu like é tão importante?

A iniciativa privada tem o poder de transformar a realidade socioeconômica de uma comunidade e também de ajudar, de alguma forma, em um momento tão dífícil como o que acompanhamos. Juntos, podemos ir ainda mais longe. Curtindo o nosso post, você pode contribuir fazendo com que mais pessoas se sensibilizem com a situação. Além da água, o que a população do entorno do Rio Doce mais precisa é que a gente não deixe o assunto esfriar porque a solução não é imediata. Você clica e mais gente vê. Mais gente vê e mais gente fala sobre o tema. Mais gente fala, mais gente ajuda. Uma conta simples, que envolve amor e algorítimo.

Quem precisa da nossa ajuda?

Desde a tragédia, muitas pessoas contabilizam perdas irreparáveis: seus entes queridos, seus bens, suas fontes de renda, uma vida inteira… Ao longo de sua extensão, o Rio Doce chegou a abastecer 230 cidades sendo, em alguns casos, a única fonte de captação hídrica para a população. Na medida em que a lama avança, o fornecimento de água é interrompido para as comunidades da região.

Além de Governador Valadares, outras muitas cidades contavam exclusivamente com o Rio Doce: Tumiritinga, com 6,7 mil habitantes, Resplendor, com 17,7 mil e Colatina, no Espírito Santo, com 122 mil pessoas, são três exemplos de municípios que passaram a depender de caminhões-pipa e caixas d’água para abastecer moradores, comércio e indústria.

Galiléia é uma outra cidade da região que depois da tragédia conta com a distribuição de água por meio de caminhões-pipa. Em entrevista ao Correio Braziliense, o prefeito Romulo Gonçalves de Oliveira, disse que a prefeitura enfrenta muitas dificuldades no abastecimento à população. “Infelizmente, o nosso município é muito pobre. A nossa estação de tratamento de água é arcaica. Não temos condições de fazer o tratamento da água suja do Rio Doce”, afirma Oliveira. Ele ressalta ainda que, assim como outras cidades do Leste do Estado, o município já vinha enfrentando problemas por causa da estiagem prolongada, o que agravou ainda mais a situação.

(Veja a matéria completa aqui)

Não vamos deixar esse assunto esfriar!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.