Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Black Week Hotmart

Quer fazer mais vendas? Participe da Black Week Hotmart. Nos últimos anos, os números foram impressionantes: aumento de 200% em vendas em um único dia!

Quero participar

13 dicas para melhorar sua produção de conteúdo

13 dicas para melhorar sua produção de conteúdo

Saiba como deixar seus conteúdos irresistíveis!

Se você trabalha na internet, já deve ter recebido a dica de ter um blog e manter uma produção de conteúdo por lá tanto para atrair clientes em potencial, como para se tornar uma autoridade na área que você atua.

Há várias maneiras para entregar conteúdos atrativos que eduquem sua audiência e em inúmeros formatos possíveis:

  • vídeo;
  • áudio;
  • e-book;
  • webinários;
  • palestras;
  • texto.

Para a criação de conteúdo em texto, o blog tem grande destaque. Afinal, essa é uma estratégia prática e simples para compartilhar seus conhecimentos com outras pessoas.

Porém, de nada adianta ter um blog se os conteúdos que você compartilha não são lidos.

Quer saber como deixar sua produção de conteúdo melhor? Acompanhe as 13 dicas que separamos para te ajudar na hora que você estiver escrevendo os textos de seu blog:

Índice
  1. Escreva para seu público
  2. Encontre tendências
  3. Crie títulos atrativos
  4. Planeje suas pautas
  5. Estruture o conteúdo
  6. Utilize conteúdos multimídia
  7. Produza conteúdo com frequência
  8. Use links relevantes
  9. Evite erros de português
  10. Revise seus textos
  11. Tenha domínio das técnicas de SEO
  12. Conheça ferramentas para a produção de texto
  13. Não escreva conteúdos repetidos

Entenda por que produzir conteúdo é tão importante

Mas antes das dicas, vamos te contar por que é tão importante pensar em uma estratégia de conteúdo para seu negócio.

A produção de conteúdo vai auxiliar o seu negócio em várias frentes. Não é atoa que dentro do marketing digital é a estratégia mais utilizada pelas empresas.

É com a produção de conteúdo que você aproxima o seu negócio dos seus clientes.

Para cada etapa do funil de vendas do seu produto, o conteúdo tem um objetivo. Vamos entender melhor na prática?

Suponhamos que você queira atrair mais visitantes para o seu blog, com a intenção de gerar leads para determinado produto.

Nesse caso, a produção do seu texto deve estar voltada para o topo de funil, ou seja, para aquelas pessoas que ainda não conhecem seu negócio ou ainda não perceberam como você pode ajudá-las.

No exemplo acima, o objetivo do conteúdo tem de ser o de criar a sua autoridade no nicho de atuação.

A partir da produção de conteúdo do seu blog, você vai atrair pessoas para se envolverem com a sua marca, tornarem leads e percorrerem o seu funil de vendas.

Criar autoridade com os textos do seu blog é apenas um dos objetivos. Podemos citar também:

  • educar o mercado;
  • divulgar a marca;
  • gerar leads;
  • ter tráfego orgânico;
  • criar uma comunidade engajada no seu negócio.

Enfim, é o conteúdo do seu blog que vai apresentar, engajar e vender os produtos do seu negócio para as pessoas.

Agora sim! Como você já entendeu a importância de escrever conteúdos na sua estratégia, vamos te apresentar nossas dicas para que seus materiais fiquem ainda melhores.

1. Escreva para seu público

Uma boa produção de conteúdo é aquela que é feita para um público específico. Afinal, quando você quer atingir várias pessoas com perfis completamente diferentes, pode ser que não consiga abordar tudo que todos procuram em um mesmo texto.

É por isso que o primeiro passo que você deve tomar ao começar a escrever um texto é pensar exatamente para quem você está escrevendo.

Faça uma pesquisa de persona para conhecer sua audiência e utilize essas informações para pensar nos temas que você irá abordar e na maneira como seu texto será escrito.

E quando falamos disso, estamos dizendo que você precisa pensar desde os tópicos de seu texto até a linguagem que usará para se comunicar com sua buyer persona — um conceito que detalharemos mais adiante.

2. Encontre tendências

Você já viu que sua produção de conteúdo deve ser voltada para sua audiência, mas é possível também ir além das informações que você acha que seu público quer.

Com sua pesquisa de persona em mãos, você consegue entender quais são as principais dúvidas das pessoas a respeito de sua área de atuação e pode fornecer informações completas sobre esses assuntos.

Porém, além disso, é possível também procurar tendências para desenvolver textos que podem atrair mais audiência para seu blog.

Uma das maneiras de encontrar essas tendências é utilizando o Google Trends.

Com essa ferramenta, você consegue encontrar informações sobre os desejos e atitudes das pessoas na internet. O Google Trends oferece esse tipo de dado conforme as pesquisas feitas pelos usuários no Google.

A partir dessas informações, você consegue entender quais palavras-chave são mais procuradas em um período de tempo e um país específicos e, assim, pode planejar sua produção de conteúdo a respeito daquele tema.

3. Crie títulos atrativos

Você provavelmente já deve ter deixado de clicar em algum conteúdo durante suas pesquisas no Google porque não achou que fosse encontrar todas as respostas que esperava lendo apenas o título de um texto, não é mesmo?

Quando as pessoas pesquisam algum termo na internet, a primeira coisa que elas veem são os títulos dos artigos.

É por esse motivo que você precisa pensar em um título que seja atrativo e, ao mesmo tempo, seja um resumo daquilo que você abordará em seu conteúdo.

4. Planeje suas pautas

Crie um calendário editorial com todas as pautas que você já abordou em seu blog e com os temas que você ainda falará.

Isso é muito importante pois fará com que sua produção de conteúdo não seja repetitiva. Sem contar que te ajudará a planejar com antecedência os tópicos que você precisa estudar mais para desenvolver textos melhores para sua audiência.

5. Estruture o conteúdo

Existem algumas metodologias que facilitam o processo criativo da produção de conteúdo. A mais utilizada é estruturar o outline do texto.

Não sabe o que é isso? Calma que vamos te explicar.

O outline é a estruturação dos subtítulos ou tópicos que são importantes para o tema do seu conteúdo.

Por exemplo:

Para escrever este texto, nós começamos estruturando no Google Docs todas as dicas que queríamos incluir em subtítulos. Para cada subtítulo, elencamos quais assuntos precisariam estar aqui para entregar o devido valor ao conteúdo. É a forma de organizar as ideias de conteúdo e a estrutura do texto.

Além disso, a estruturação do conteúdo facilita para tornar o conteúdo mais escaneável. É a maneira de tornar a experiência do leitor mais amigável, facilitando a leitura e desta forma aumentando o tempo de permanência no conteúdo.

6. Utilize conteúdos multimídia

Como falamos no início do texto, a produção de conteúdo acontece em vários formatos.

Em um blog post, você pode incluir vídeos, áudios e imagens. Isso torna o seu texto mais valioso e deve ser utilizado para complementar as informações.

Esses conteúdo também contribuem para o SEO do seu blog. Por isso, se você ainda não produz outros formatos de conteúdo, inclua no seu planejamento.

Diversificar a sua estratégia te dá mais oportunidades de atingir os objetivos para o seu negócio.

7. Produza conteúdo com frequência

De nada adianta ter um blog para educar sua audiência se você não produzir e publicar conteúdos com uma certa frequência.

As pessoas procuram seu blog para se informarem a respeito de assuntos relacionados a seu nicho. Imagine se elas precisarem de alguma informação e você não tiver atualizado suas postagens?

Sabemos que, no início, pode ser difícil desenvolver e publicar um texto por dia, principalmente se você trabalhar sozinho. Mas, mesmo assim, você precisa pensar na frequência de suas publicações.

Se você escolher publicar seus posts duas vezes por semana, faça isso todas as semanas e sempre nos mesmos dias. Assim, seu público saberá exatamente quando procurar informações novas em seu blog.

8. Use links relevantes

É muito importante usar links em seus textos que levem os usuários para outros conteúdos dentro seu blog. Isso faz com que as pessoas fiquem mais tempo em seu site, além de ser ótimo para quem está lendo, porque ele terá acesso a mais informações relevantes a respeito daquele conteúdo.

O grande problema é colocar muitos links apenas com a intenção de manter o usuário mais tempo no site.

Por isso, para ter uma boa produção de conteúdo, sempre que você utilizar a estratégia de backlinks, pense em informações que serão realmente interessantes para sua audiência.

9. Evite erros de português

Além de desenvolver bem todo o conteúdo de seus textos, você precisa ficar muito atento à escrita.

Acredite ou não, erros de português podem prejudicar sua produção de conteúdo. Afinal, é difícil ler até o final um texto com muitos desvios gramaticais.

Mesmo que você não seja um expert na língua portuguesa, há certos erros que você consegue evitar fazendo exercícios gramaticais online ou até mesmo com a prática da escrita.

Parece clichê, mas a verdade é que quanto mais você escreve, mais você aprende a escrever.

10. Revise seus textos

Uma boa produção de conteúdo é aquela que vai desde o planejamento dos temas que serão abordados em seus textos até a revisão e publicação destes posts.

Por isso, antes de publicar qualquer texto, lembre-se de revisar tanto em questão de conteúdo quanto gramática, links e até mesmo as imagens que você usará para deixar seu texto visualmente melhor.

Se você trabalha sozinho, uma dica importante é deixar a revisão para um ou dois dias depois de você escrever. Assim, você terá uma distância temporal entre o texto e a revisão, o que ajudará a perceber com mais facilidade as melhorias que você pode aplicar em seu conteúdo.

Mas, se for possível ter outra pessoa para fazer essa parte, aconselhamos que você peça para ela ler seu texto e sugerir algumas mudanças. Um olhar diferente em seu texto pode te ajudar a enxergar melhorias que você não teria percebido sozinho.

11. Tenha domínio das técnicas de SEO

Depois de planejar e desenvolver seu texto, chegou o momento de publicá-lo.

Se seu objetivo é aparecer nas primeiras posições dos mecanismos de busca (e, acredite, essa deve ser sua meta), você precisa conhecer as técnicas de SEO e aplicá-las em todos seus conteúdos.

São essas práticas que vão te ajudar a atrair mais visitantes de maneira orgânica para seu site.

Você ainda não domina bem essa estratégia? Confira nosso guia completo que ensina tudo sobre SEO.

12. Conheça ferramentas para a produção de conteúdo

Não faltam ferramentas para facilitar o trabalho de gestão e produção de conteúdo. Essa é uma vantagem que você deve utilizar a seu favor.

Quer conhecer as ferramentas gratuitas mais utilizadas para redigir textos? Vamos te apresentar!

Existem ferramentas gratuitas para as duas etapas da construção do conteúdo textual: planejamento e produção.

Para a primeira etapa, podemos citar:

  • Answer the Public;
  • Google Trends;
  • Keyword Tool;
  • Google Keyword Planner;
  • Máquina geradora de títulos;
  • SEMrush

Para a etapa de produção do conteúdo, temos:

  • Google Docs;
  • Dicionário de Sinônimos.

Essas são sugestões de ferramentas que são gratuitas e bastante utilizadas por produtores de conteúdo — vamos falar um pouco mais sobre algumas delas daqui a pouco.

Lembre-se de analisar quais fazem mais sentido e facilitam o seu trabalho, para então usá-las da melhor maneira possível.

13. Não escreva conteúdos repetidos

É claro que você pode e, inclusive, deve pesquisar o que seus concorrentes abordam em suas páginas. Afinal, monitorar a concorrência é uma prática que te ajuda a entender o que outras pessoas de seu nicho estão fazendo para pensar em estratégias que façam você se destacar.

O grande problema é quando sua produção de conteúdo passa a ser idêntica ao que já foi criado por outras pessoas.

Pense sempre nas informações que ainda faltam para quem pesquisa sobre determinado tema e em como seus textos podem ser úteis para completar essas lacunas.

Assim, você evita escrever conteúdos repetidos e ainda consegue fazer com que seus textos sejam realmente relevantes para sua audiência

Lembra de nossa primeira dica? Ela é fundamental aqui.

Exatamente por ser tão necessário agregar valor para quem lê seu blog, você precisa, antes, saber exatamente quem é esse leitor, concorda?

Pensando nisso, resolvemos preparar uma seção deste texto justamente para abordar esse aspecto essencial: a definição de uma persona. Vamos lá?

Defina a persona para ter maiores resultados

Uma das grandes características do marketing digital é que ele é feito com base em personas e não apenas em um público-alvo.

Isso precisa ser feito porque as estratégias digitais demandam um cuidado maior com a personalização — desde os conteúdos até os contatos feitos por email, suporte ao cliente e muito mais.

O que queremos dizer com isso?

Quanto mais alinhados às necessidades, aos comportamentos e às expectativas do leitor, mais seus conteúdos serão bem recebidos e funcionarão na estratégia.

Mas como ir ao encontro de características tão pessoais?

Com a definição da persona, que é uma descrição bastante completa de um potencial visitante do blog.

Diferentemente do público-alvo, a persona trará uma série de características mais específicas e pessoais do leitor, inclusive suas angústias e necessidades que podem ser solucionadas com o seu produto ou serviço.

Para construir a sua, você precisa inserir dados fictícios, como nome, idade, trabalho, hobbies etc. Essas informações devem se basear em uma análise real dos seus possíveis compradores, a partir dos seguintes aspectos:

  • Entendimento do seu nicho: quem costuma estar inserido na sua área de atuação? Qual é a faixa etária média e os principais comportamentos de quem usa esse produto/serviço? Quais são os principais temas de interesse dessas pessoas?
  • Coleta de dados: você pode usar o Audience Insights, do Facebook, para ver análises detalhadas dos usuários que curtem páginas de grandes marcas em várias categorias;
  • Formulários de pesquisa: formulários também não saem de moda. Afinal, nada melhor do que perguntar o que você precisa saber, não é? Você pode publicar nas suas páginas algumas perguntas sobre preferências e comportamentos. Mas atenção! Para que essa técnica seja consistente, ela precisa de uma amostra razoável.

Confira algumas ferramentas para produzir conteúdos ainda melhores

Bem, já falamos um pouco sobre a utilidade do Google Trends para conhecer assuntos sobre os quais o seu público está falando e pelos quais se interessa.

Além disso, citamos outras ferramentas que são muito bem-vindas na produção de conteúdo. Veja mais sobre algumas delas abaixo.

Answer the Public

A Answer the Public é uma ferramenta voltada para ter ideias de assuntos a serem abordados na produção de conteúdo.

É simples: você insere uma palavra-chave e, em seguida, o site mostra uma combinação de variações e temas com base nas pesquisas mais frequentes no Google em torno daquele tópico.

O mais legal é que ver como os assuntos se relacionam pode te ajudar a planejar uma estratégia de Topic Clusters. Basicamente, trata-se da organização de posts do blog em grupos de textos que dialogam entre si.

Readability Calculator

Quando falamos sobre a estruturação do conteúdo antes da escrita, citamos que, assim, você consegue deixá-lo mais escaneável.

A ideia de escaneabilidade é muito — muito! — importante em conteúdos digitais, por isso, vale a pena dedicar uma atenção especial a esse assunto.

Para tanto, o Clarity Grader é um ótimo aliado.

Você insere seu texto ou parte dele na ferramenta e, então, recebe alguns números sobre a qualidade da sua escaneabilidade: distribuição de palavras, tamanho das frases, número médio de sílabas por palavra etc.

Mais uma vez, a persona é quem dita o jogo.

Conteúdos mais complexos não são indicados para personas mais descontraídas ou com pouco conhecimento do assunto, enquanto textos mais técnicos voltados para especialistas podem ser mais densos.

Máquina geradora de títulos

Lembra que falamos da importância de títulos atrativos? Então, anote aí esta dica!

A Máquina de Títulos sugere 7 opções diferentes sempre que você insere palavras-chave. E o melhor: todas as ideias são adequadas para o SEO.

Mas atenção: não vale copiar e colar, hein?

A ferramenta fornece sugestões mais generalizadas apenas para você ter uma base. Depois, é importante adequar o título ao conteúdo do seu texto.

SEMrush

O SEMrush é uma daquelas ferramentas que não podem faltar em estratégias de marketing digital.

Ele serve para a análise de dados sobre a sua produção de conteúdo, com relatórios completos sobre a qualidade do SEO não só no texto, como também na página e no domínio.

Além disso, a ferramenta entrega informações sobre palavras-chave de relevância no seu nicho, as estratégias da concorrência e outras funcionalidades importantes.

Dicionários online

Por fim, os dicionários sempre dão aquela força na hora de escrever um conteúdo com vocabulário mais rico.

Isso é importante para que seu texto não apresente muitas repetições de termos, o que pode deixar a leitura menos agradável e rica.

Então, vale a pena contar com um Dicionário de Sinônimos para evitar empregos de palavras iguais em trechos próximos.

Além disso, o Dicionário de Antônimos é ótimo para quando aquela palavra está na ponta da língua, mas você não consegue se lembrar. Daí, basta buscar pelo termo oposto para encontrá-la.

Estruture seu conteúdo com qualidade

Vamos retomar algumas dicas para que seu conteúdo tenha um elemento essencial: coerência.

Sim, os professores puxavam a orelha por causa desse aspecto nas redações escolares, não é? Há um motivo para isso!

A coerência é simplesmente fundamental para um texto de qualidade. Em termos básicos, ela consiste na harmonia das ideias no conteúdo, do início ao fim.

Quando tratamos de redações para conversão, como é o caso dos blog posts, há ainda a preocupação com a entrega de valor para que sua persona avance na jornada de compra.

Por isso, é importante planejar seu texto antes de começar a escrevê-lo para que não falte coerência e para que todas as informações relevantes estejam presentes.

Isso é fundamental em todos os textos, mas principalmente quando usamos técnicas de storytelling, já que a história precisa envolver o leitor.

Veja algumas dicas!

Planeje uma pauta detalhada

A pauta traz todas as orientações para a redação do texto, desde o objetivo com aquele conteúdo até a estruturação dos tópicos, a palavra-chave a ser trabalhada e a chamada para ação (CTA) ao fim do texto.

Faça um rascunho com as principais ideias

Depois de ler atentamente a pauta, faça um rascunho com a distribuição dos tópicos e os principais pontos falados em cada um, para que nenhuma informação importante fique de fora ou em um lugar incoerente.

Comece a redação pela conclusão

Parece loucura, não é?

Mas saiba que começar o texto pela conclusão é excelente para que você construa seu desenvolvimento já com um fechamento em mente, o que contribui para que o conteúdo fique bem “redondo”.

Deixe a introdução por último

Depois de começar pelo fim, termine pelo começo!

É uma contradição que dá certo, porque depois de terminar o texto, você consegue construir uma introdução que realmente abarque tudo o que será tratado e que não prometa algo que não será cumprido.

Tenha uma equipe e divida as funções

Outra dica de ouro é ter várias etapas de produção do conteúdo.

Se for possível, tenha uma pessoa para o planejamento da pauta, uma para a redação, uma para a revisão e uma para a aprovação.

Diferentes olhares ajudam na construção de um conteúdo mais rico e na identificação de falhas.

Conte uma história

Lembra que falamos sobre técnicas de storytelling?

Na hora da mão na massa, não se esqueça de envolver os leitores com uma história que faça sentido e que conte tudo que você quer ensinar para seu público.

Isso é muito importante porque o cérebro humano consegue reter melhor histórias do que dados. Ou seja, ao fazer uma narrativa, você ajuda o leitor a guardar aquilo que ele leu em seu texto.

Para mais dicas de storytelling, confira o vídeo a seguir:

Fique por dentro de métricas fundamentais

Você já ouviu falar em métricas?

Para quem está se aventurando na produção de conteúdo digital, elas são simplesmente fundamentais.

Os indicadores de desempenho das técnicas aplicadas servem para que você ajuste sua estratégia continuamente e esteja sempre em busca de melhores resultados.

Assim, dá para reformular pontos que não estão dando muito certo e manter a qualidade dos conteúdos sempre lá em cima.

Existem muitas métricas para Produtores. Aqui, vamos falar de alguns dos principais objetivos para aplicá-las — lembrando que não são os únicos.

Tráfego orgânico

O tráfego orgânico diz respeito à quantidade de visitas no seu blog que acontecem de forma espontânea, isto é, que não vêm de publicidade paga.

Bons índices de tráfego orgânico são uma boa notícia. Isso significa que seus conteúdos estão atraindo as pessoas certas e, portanto, que você está produzindo com qualidade.

O contrário, porém, indica que alguma coisa está fraca, por exemplo:

  • a escolha das palavras-chave,
  • a própria redação que não vai ao encontro da linguagem da persona ou, ainda,
  • elementos do blog que dificultam a permanência de leitores, como a falta de responsividade.

Para ter essas pistas, vale a pena ficar de olho nos seguintes pontos:

  • Quantidade de visitantes;
  • Tempo de permanência no site e/ou blog;
  • Número de páginas clicadas por visita;
  • Índice de visitantes retornantes, entre outros.

Posição nas SERPs

A posição do seu conteúdo na SERP (sigla em inglês para Página de Resultados) mostra se a sua estratégia de SEO está dando certo.

Veja bem: os esforços para otimizar as páginas servem justamente para que os mecanismos de busca, como o Google, entendam que seu conteúdo merece ser encontrado pelo usuário.

Para tanto, os algoritmos consideram:

  • a qualidade dos códigos HTML;
  • a qualidade estrutural da página (aqui, vale contar com bons sistemas de gerenciamento de conteúdo);
  • a usabilidade;
  • o bom trabalho com os backlinks;
  • o uso consistente da palavra-chave etc.

Por isso, se ao buscar uma palavra-chave você notar que o posicionamento da sua página não está muito legal no ranking da SERP, é um sinal de alerta.

Seu objetivo deve ser sempre estar entre as primeiras posições — na primeira, de preferência, ou até mesmo na posição zero (chamada de Featured Snippet).

Afinal, “quem não é visto não é lembrado”. Se o usuário não encontrar sua página, ele não vai conferir seu conteúdo e muito menos se tornar um lead posteriormente.

Taxas de conversão

Para fechar, as métricas que indicam se os visitantes estão convertendo ou não são essenciais. Até porque um dos grandes objetivos da produção de conteúdo é justamente a geração de potenciais consumidores dos seus produtos ou serviços.

A dica aqui é acompanhar a proporção de usuários que:

Mãos no teclado: hora de produzir!

A produção de conteúdo tem tudo para ser um sucesso na sua estratégia de marketing digital.

Não é à toa que cada vez mais surgem estudos e desenvolvem-se técnicas para criar textos realmente atrativos e relevantes.

Além das dicas que trouxemos, há outras que você pode aplicar para que sua produção de conteúdo fique ainda melhor.

Por isso, leia também nosso post sobre como escrever conteúdos mais atraentes no seu blog e comece a produzir seus textos agora mesmo!

Este post foi originalmente publicado em 30/07/2018 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.