Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

O que é um profissional autônomo e como formalizar?

O que é um profissional autônomo e como formalizar?

Um guia detalhado sobre o assunto!

Atualmente, muitos profissionais têm buscado uma maior qualidade de vida em detrimento da estabilidade do emprego formal.

Se somarmos isso a outros fatores, como, por exemplo uma demanda maior por prestadores de serviços, o resultado é uma  tendência de que as pessoas sejam cada vez mais inclinadas à trabalhos autônomos.

De acordo com o IBGE, até 2017, existiam cerca de 23 milhões de profissionais autônomos no Brasil, um número 2,8% maior que no ano anterior*. Uma possível razão para esse aumento é a facilidade de formalização desse tipo de trabalhador desde a criação do MEI (Microempreendedor Individual), em 2008, que regularizou esse profissional tão relevante para a economia brasileira.

Mas, afinal, o que é um profissional autônomo?

A principal característica do profissional autônomo é que ele é um prestador de serviços e, portanto, não possui vínculo empregatício com nenhuma empresa.

Os trabalhadores que se encaixam nessa categoria possuem autonomia econômica e profissional. Ou seja, desempenham suas atividades sem precisar, necessariamente, seguir regras específicas e modelos de trabalho das organizações. Além disso, eles assumem todos os riscos daquele serviço prestado, que pode variar conforme seus conhecimentos e habilidades.

Um exemplo desse tipo de profissional são os nômades digitais, que apostam em um estilo de vida alternativo e trabalham viajando, sem endereço fixo.

Outro traço desses profissionais é que eles, geralmente, trabalham em  casa ou fazem atendimento a domicílio e também mantêm uma relação eventual com o contratante.

Além disso, o profissional autônomo pode atuar como intermediário, trabalhando, por exemplo, com a revenda de produtos.

Autônomos vs. profissionais liberais

Para se encaixar no perfil de profissional autônomo, não existe a necessidade de ter alguma qualificação ou certificado. É isso que diferencia os profissionais autônomos dos profissionais liberais, já que estes devem ter formação técnica ou superior específica e legalmente reconhecida.

Médicos, advogados, psicólogos e  arquitetos, por exemplo, fazem parte do grupo dos profissionais liberais, pois estão amparados pelos conselhos que regulam suas profissões.

Vantagens de ser um profissional autônomo

Entenda quais são as melhores partes de trabalhar por conta própria:

1. Autonomia para realizar o trabalho

O profissional autônomo não tem que prestar contas a um superior ou seguir uma hierarquia, que é necessária em regimes de CLT. Isso significa que esse profissional poderá seguir sua própria metodologia de trabalho, tendo comprometimento real apenas com os resultados a serem alcançados por seus serviços.

Entretanto, é preciso lembrar que o profissional autônomo não pode ser indisciplinado, pois seu compromisso principal é fazer com que sua tarefa seja primorosamente executada para conseguir, além de um serviço bem feito, uma experiência única para seus contratantes.

(Confira nossas 10 dicas para ser mais produtivo.)

2. Mobilidade para realizar seu trabalho de onde quiser

Trabalhar como autônomo permite o equilíbrio da vida pessoal e profissional, fazendo com que as duas coexistam de uma maneira orgânica e saudável.

Outra vantagem dessa flexibilidade é em relação ao trânsito. Se você trabalhar em casa, por exemplo, raramente precisará se preocupar com o deslocamento, e terá tempo de focar mais na execução do trabalho em si.

Com isso, você terá mais conforto e a possibilidade de organizar sua agenda conforme a demanda de trabalho e compromissos pessoais, o que pode garantir mais motivação e produtividade.

3. Flexibilidade de horários

A flexibilidade do profissional autônomo é uma das maiores vantagens desta categoria.

A jornada sem compromisso com o horário em detrimento da produtividade é essencial hoje para aqueles que não dependem de um expediente fixo de trabalho. Isso pode ser definitivo para o aumento individual da eficiência e eficácia do profissional.

Isso é possível, pois trabalhar por conta própria dificulta a procrastinação típica dos trabalhos em escritórios com jornada estipulada, permitindo que você monte sua rotina combinando os afazeres diários e outras atividades, como as obrigações com seus clientes.

Esse modelo de trabalho também estabelece uma importante parceria entre contratante e contratado pautada na confiança, na qual todos estão orientados para o resultado.

4. Carga tributária menor

Para trabalhadores em regime CLT, os impostos tributados mensalmente podem chegar a até 27,5% de seu salário.

Já nos trabalhos autônomos, se você optar pelo regime de MEI (Micro Empreendedor Individual), por exemplo, é possível pagar apenas o INSS ou repassar esse gasto a seu contratante, o que nesses casos, geralmente, significa apenas 5% de seus ganhos mensais.

Desvantagens de ser um profissional autônomo

Mas, nem tudo é perfeito na vida do profissional autônomo. Confira as principais desvantagens de quem opta por esse modelo de trabalho.

1. Instabilidade financeira

A instabilidade financeira pode ser um problema para o profissional autônomo.

É normal que, trabalhando por conta própria, em um mês, você tenha inúmeros clientes e trabalhos e, no mês seguinte, esta demanda caia e, junto com ela, sua renda também diminua.

Uma boa dica para garantir uma maior estabilidade financeira é contratar um sistema de previdência privada ou um programa de capitalização, como empréstimos em sua conta pessoal junto a seu gerente.

É fundamental  também fazer um planejamento financeiro a curto, médio e longo prazos, para que você possa atingir suas metas e tenha uma situação econômica estável.

2. Ausência de benefícios trabalhistas

Como profissional autônomo, você não tem direitos que possam assegurar sua renda em caso de doença garantidos por lei, por exemplo, como acontece no regime de contratação CLT.

Entretanto, você pode se planejar financeiramente e se responsabilizar por seus próprios encargos como um contribuinte individual. Assim, você terá acesso a praticamente todos os direitos oferecidos a um trabalhador registrado.

Se você está pensando em migrar para o regime de prestação de serviço e quer manter seus direitos como trabalhador, deve, primeiramente, procurar o INSS e se cadastrar como contribuinte individual. Esse recolhimento é baseado na receita gerada por seus serviços e garante direitos como aposentadoria, auxílio-doença e salário maternidade.

3. Solidão

Um dos maiores problemas em ser um profissional autônomo é, geralmente, não ter colegas para compartilhar ideias, especialmente se você já está acostumado a trabalhar com uma equipe ou se sua função precisa de outras visões para ser melhor executada.

Outro obstáculo gerado por essa solidão é a dificuldade que o profissional autônomo tem de fazer network. Por isso, uma solução possível para amenizar esses impedimentos é o trabalho em coworkings.

Esses escritórios compartilhados permitem que você interaja e faça contatos com pessoas que podem tanto te dar aquela ideia que você está precisando para finalizar um trabalho quanto com potenciais clientes.

Outra vantagem desses escritórios é que, geralmente, eles estão em pontos estratégicos das cidades, permitindo que você tenha acesso e seja informado dos eventos, seminários e workshops de sua área de atuação.

4. Sobrecarga de trabalho

Muitas vezes, ser profissional autônomo significa ter inúmeras tarefas que podem não ser o foco de sua carreira. São tarefas suas cuidar desde o planejamento até a agenda de prioridades diárias, bem como manter o relacionamento com os clientes e fazer a divulgação de seus serviços.

Uma dica preciosa aqui é evitar a procrastinação criando um método de trabalho focado na produtividade.

Para isso você pode, por exemplo, utilizar a técnica Pomodoro. Essa metodologia é baseada na ideia de que fluxos de trabalho divididos em blocos podem melhorar a agilidade do cérebro e estimular o foco.

A ideia central é fazer uma lista com as tarefas que estão pendentes, programar um cronômetro para 25 minutos (pode ser, inclusive, o despertador de seu celular) e escolher uma tarefa a ser executada sem interrupção.

Quando o despertador tocar, é preciso fazer uma pausa de 5 minutos com uma atividade que seja relaxante para você, e a cada bloco de quatro pomodoros, faça uma parada longa de meia hora.

Assim, com o passar do tempo, você descobrirá quantos pomodoros usa para fazer suas atividades e isso ajudará não somente a estimar prazos, mas também a focar nas tarefas que realmente importam.

Possibilidades de atuação do profissional autônomo

Conheça algumas possibilidades para quem deseja trabalhar por conta própria.

1. Freelancer

Existem inúmeras atividades que o profissional autônomo pode exercer dentro dessa categoria. Principalmente funções que você pode executar utilizando a internet como ferramenta, tais como redação, design e programação.

Uma vantagem é a possibilidade de atuação em diferentes empresas, captando e atendendo seus clientes de forma independente. Assim são criadas inúmeras possibilidades, pois você terá a chance de conhecer várias instituições com diferentes processos de trabalho.

2. Serviços de beleza

Atualmente, um mercado que tem se mostrado muito promissor é o setor de estética. Além da possibilidade de ter um lugar de atendimento, um diferencial que você pode oferecer é o “salão à domicílio”, proporcionando comodidade e conforto a seus clientes.

Serviços como salão de beleza e tratamentos estéticos são excelentes possibilidades se você tem bom olhar estético e possui habilidades manuais.

3. Setor de alimentos

As pessoas estão cada vez mais preocupadas com a procedência dos alimentos que consomem e com o fortalecimento da economia local, por isso, esse setor está em plena expansão.

O interessante é focar em um nicho de mercado específico, por exemplo, salgadinhos e docinhos fitness. É importante também usar sua própria rede de contatos para iniciar a divulgação com propaganda boca a boca.

4. Loja virtual

Se você produz e quer vender ou revender produtos de terceiros para gerar renda, as lojas virtuais são uma boa opção.

Com uma estratégia adequada para seu público e produtos de qualidade, o retorno do investimento é certo.

Uma boa dica é criar um plano logístico, assim, a qualidade tanto do serviço quanto da entrega serão garantidas independentemente do crescimento da demanda.

5. Blog profissional

Para quem domina um assunto e gosta de escrever, uma boa oportunidade é montar seu próprio blog. Além de poder se organizar e usar seus horários livres para escrever sobre o que você gosta e ter uma renda extra, o blog permite que você se torne uma referência nos temas que você quer abordar.

Isso pode gerar visibilidade dentro de sua área de atuação e inúmeras possibilidades de trabalho. No entanto, ter um blog atraente centrado em resultados demanda dedicação para  criar conteúdos relevantes e atrativos.

(Confira outras dicas para gerar renda com seu blog.)

6. Produtos digitais

Uma das mais promissoras oportunidades para quem almeja se tornar um profissional autônomo é a criação de produtos específicos para internet,  os chamados produtos digitais (ou infoprodutos).

Esse é um mercado em plena expansão, pois além de ter muita demanda, é uma opção bastante lucrativa.

Usando assuntos de seu interesse, você pode criar diversas soluções, como aplicativos,  e-books, aulas e palestras para um segmento específico.

Botão para clicar e baixar o ebook com o case da Paula Abreu

A principal vantagem é que, para iniciar esse negócio, é preciso apenas um computador pessoal ou notebook e muita criatividade.

Dentro dessa categoria, há duas áreas de atuação principais que você pode escolher:

Programa de Afiliados

Se você não tem interesse em produzir conteúdo próprio, se tornar um Afiliado deve estar em sua lista de opções para monetizar seu negócio.

O Afiliado se compromete a colocar propagandas em seus blogs, tais como banners, links,  ou anúncios, a fim de promover os produtos do anunciante, e, geralmente é remunerado com comissões por venda realizada.

A vantagem do Afiliado é que ele pode divulgar produtos tanto físicos quanto digitais que tenham a ver com o conteúdo que ele aborda em sua página.

Uma outra possibilidade dentro desse programa é que você não precisa ter necessariamente um site ou um blog. Se você produz conteúdo relevante para seu Facebook, já é possível usar sua credibilidade para vender produtos e ganhar comissões utilizando esse canal.

(Não deixe de conferir nosso guia completo que explica tudo sobre programa de Afiliados.)

Cursos online

Na atualidade, existe uma demanda latente pelo aprendizado constante. Por isso, se você já possui autoridade em algum assunto, você pode oferecer aulas online, utilizando a internet.

Esses cursos podem ser ao vivo ou oferecidos em módulos, através de plataformas que já existem no mercado.

A vantagem desse serviço é que você não precisa necessariamente ser um professor por formação, ter um diploma ou possuir um espaço físico específico.

Confira todos os detalhes sobre os cursos online em mais um episódio da série Hotmart Tips.

Como formalizar seu negócio?

Se você sabe o que vai fazer e fez um levantamento de seu mercado, você já está pronto para colocar seus planos em funcionamento. Mas, para isso, recomendamos que você formalize seu negócio.

A formalização é importante pois garante que você tenha credibilidade no mercado e junto a seus clientes.

No Brasil, existem duas maneiras mais comuns de formalizar um pequeno negócio, o MEI e o ME.

O que é MEI?

Microempreendedor Individual (MEI) é o profissional autônomo que se legaliza como pequeno empresário.

Para se registrar como MEI, você precisa cumprir três regras:

  1. Ter um planejamento no qual você ganhe no máximo R$ 60 mil por ano, o que dá uma média de 5 mil por mês;
  2. Não ser sócio ou titular de outra empresa, mesmo que esta esteja inativa;
  3. Ter uma fonte de renda de, no máximo, um salário mínimo previsto por lei ou dentro do piso da categoria na qual você atua.

A vantagem desse cadastro é que o único encargo tributário que você tem é o pagamento do INSS e mais uma taxa de R$42 por mês.

O que é ME?

ME é a sigla utilizada para microempresa. Apesar da semelhança com o registro de MEI,  há alguns pontos que fazem toda a diferença na hora de abrir o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica).

Quando você se declara como ME, é possível, por exemplo, ter um faturamento de até R$360 mil por ano. Em contrapartida, em relação aos tributos, você pode ser enquadrado no Simples Nacional ou no Lucro Presumido, dois sistemas de taxação mais altos que a tributação do MEI.

Um detalhe importante é que, dentro do cadastro de microempresa, existe a possibilidade de você se enquadrar em três categorias:

  1. Empresa individual: nessa modalidade, você é o único responsável pela empresa e responde com seus bens por todas as dívidas do negócio;
  2. Empresa individual de responsabilidade limitada:  aqui, você ainda é o único responsável pelo negócio, porém, se houverem dívidas, você não responde com seus bens pessoais, mas deve estar preparado para quitar todas as inadimplências;
  3. Sociedade limitada: categoria destinada a empreendedores que queiram  sócios no negócio. A vantagem aqui é que mais pessoas serão responsáveis legal e financeiramente pela empresa.

Você é um profissional autônomo?

Como você pode perceber, optar por ser um profissional autônomo tem muitas vantagens, desvantagens e desafios.

Por isso, é preciso ter um planejamento realista centrado em resultados para, assim, tomar essa decisão tendo a confiança que esse é o melhor caminho profissional para você.

Também é preciso estudar o mercado no qual você atuará e ser perseverante em sua busca para fazer o que você gosta e ter uma renda que seja satisfatória.

Gostou deste post e quer  saber mais sobre como ser seu próprio chefe? Confira também nosso post sobre empreendedorismo digital e veja como você pode começar seu próprio negócio agora mesmo.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.