Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar A Hotmart está concorrendo ao <b>Prêmio Época ReclameAQUI</b> na categoria Serviços Online!

A Hotmart está concorrendo ao Prêmio Época ReclameAQUI na categoria Serviços Online!

Clique aqui e vote na gente!

Profissões em alta: conheça 9 mercados que podem representar parcerias

Profissões em alta: conheça 9 mercados que podem representar parcerias

Descubra quais são e como aproveitar disso para turbinar suas estratégias de venda!

Todo profissional que queira desenvolver sua carreira deve investir em conhecimento, mas aqueles que escolheram uma profissão em alta no mercado devem levar essa estratégia para outro patamar.

Se suas áreas de formação e especialização estão nos holofotes, a concorrência certamente aumentará, assim como as exigências por resultados cada vez mais inovadores e eficientes, não é mesmo?

Pois aí está um caldeirão de necessidades, dores, interesses e, claro, oportunidades para ofertar alguns produtos digitais.

Neste post, listamos algumas profissões em alta que começam a se descobrir nessa mistura. Conheça um pouco mais sobre aquelas e descubra como criar estratégias e parcerias em produtos digitais para seu público.

Por que é importante conhecer quais são as profissões em alta do momento?

É muito provável que você já tenha se deparado com alguma notícia que descrevia as profissões que deixaram de existir ou aquelas que surgirão no futuro, certo?

Elas não trazem apenas fatos curiosos de como eram as linhas de produção nas indústrias ou que habilidades como datilografia eram imprescindíveis: também demonstram os efeitos das modernizações no mercado de trabalho.

Em outras palavras, indicam como o mercado se adapta às inovações.

Fazer projeções de como serão as profissões no futuro tem essa mesma linha de raciocínio. Avaliam-se as necessidades e demandas cada vez mais crescentes, apontam-se as habilidades e conhecimentos que um profissional precisa ter para solucioná-las e voilá! Temos uma nova carreira.

Dessa forma, se as profissões acompanham a modernização que o mercado está sofrendo e apontam para onde o desenvolvimento vai continuar, do ponto de vista estratégico, saber disso permite que você possa aproveitar essa demanda com a oferta dos cursos, especializações e conhecimentos certos.

Quais os 3 Cs das profissões do futuro?

Não existe verdade absoluta, mas, mesmo com toda essa evolução, algumas áreas e saberes mantém-se como elementos principais das profissões e áreas de atuação. São eles:

  • coaching: não necessariamente o coach como profissão única, mas sim, todos os profissionais que atuam no auxílio para que as pessoas superem seus desafios pessoais, de carreira, saúde, familiares, entre outros;
  • cuidado: a área da saúde tem recebido muitas inovações, com equipamentos de exames e cirurgias que podem ser realizadas a distância, mas, ainda assim, a presença de um profissional capacitado para gerenciar todo esse aparato e, claro, orientar pacientes de forma preventiva ou de cura é determinante para o sucesso do tratamento;
  • conexão: outro elemento fundamental, já que os avanços tecnológicos são benéficos e irreversíveis. Profissões e soluções que tragam harmonia entre as pessoas e as máquinas.

Quais são as 9 profissões em alta no mercado para fazer parcerias?

Então, para onde as necessidades e demandas da nossa sociedade estão mirando?

Vejamos as principais profissões que estão surgindo ou se fortalecendo para sabermos mais.

1. Especialistas em marketing

Especialistas em marketing precisam conhecer as ferramentas disponíveis para a gestão de campanhas, elaboração de estratégias, identificação do público-alvo etc.

A questão é que, com as soluções digitais, redes sociais, chatbots, uso da inteligência artificial e automação cada vez mais constantes, a especialização em áreas do marketing é uma tendência.

Assim, alguns de seus profissionais podem escolher buscar conteúdos digitais com focos específicos, como Social Media ou Search Engine Optimization (SEO).

2. Especialista em User Interface (UI) e User Experience (UX)

Um dos Cs das profissões que apontamos no tópico anterior fala sobre a conexão entre o ser humano e as tecnologias, certo?

Pois os especialistas em UI e UX são uma das profissões que mais se destacam nesse sentido. Isso, porque, como se pode concluir, são responsáveis por traduzir de maneira intuitiva para os usuários o que os códigos de programação desejam comandar.

Para eles, é fundamental saber compreender a linha de raciocínio do usuário e os pontos da experiência que são importantes e trazem satisfação para eles, como a agilidade para cadastrar e fazer uma compra no ecommerce.

Assim, produtos digitais que tenham o foco na parte de design de produtos e sistemas, por exemplo, são ótimos itens de oferta para profissões que queiram se especializar nessa área.

3. Analista de compras

Para as organizações, o profissional responsável pelas compras pode garantir economias importantes para o negócio, tanto por negociações mais estratégicas com os fornecedores, como por entender a cadeia logística de alguns produtos, que pode ser muito complexa.

Exportação de produtos de diversas características precisam obedecer leis e regras sanitárias de diferentes países, recolher taxas, escolher o modal de transporte etc.

São vários, os elementos que podem aumentar, e muito, os custos envolvidos na compra. Por isso, tais profissionais estão cada vez mais fortalecidos no mercado, e a competição para contratar os melhores também é alta, dada a complexidade dos processos que gerenciam e seu impacto nas finanças das empresas.

Tais profissionais, portanto, vão buscar conhecimentos na área de supply chain, procurement ou logística, além de conteúdos sobre comércio exterior, por exemplo.

4. Desenvolvedores

Os desenvolvedores usam diferentes ferramentas para a criação e desenvolvimento de sistemas e softwares, e essa pluralidade, por si só, já caracteriza uma demanda alta por busca de conhecimento e atualização, certo?

Mas tem mais por aí. Acontece que muitas empresas optam por contratar desenvolvedores autônomos ou freelancers para atividades pontuais, ou seja, eles realmente precisam ter o melhor conjunto de conhecimento, experiência e contatos para conquistarem mais trabalhos.

E não são poucas as áreas em que podem atuar:

  • sistemas para wearables, que são tecnologias que podem ser “vestidas”;
  • mobile;
  • aplicativos;
  • Big Data;
  • sistemas e softwares;
  • plataformas de ensino;
  • jogos;
  • Internet of Things (IoT);
  • chatbots;

É importante lembrar que o mercado em que os freelancers atuam, também chamado de Gig Economy, é amplo e democrático e valoriza o conhecimento do profissional, e não sua formação.

Assim, muitas vezes, será possível conquistar um trabalho sem ter tido qualquer experiência antes.

5. Engenheiro ambiental e de reciclagem

A palavra sustentabilidade está nos pensamentos dos governantes, da sociedade e empresas, e isso não é por acaso.

A economia relacionada ao crédito de carbono é discutida nos principais painéis e eventos mundiais ligados ao meio ambiente. Também não é por acaso.

Sabemos que nossos recursos não são ilimitados e precisam ser bem gerenciados, pois, além dos impactos ambientais, a diminuição ou aumento da oferta de qualquer um desses elementos afeta diretamente a economia mundial. Ou seja, não basta reciclar papel.

O engenheiro ambiental e especializado em reciclagem traz essa realidade macroeconômica para dentro das empresas e comunidades, oferecendo soluções que agridem menos o meio ambiente, trazem economia para os negócios e fortalecem sua imagem junto ao seu público-alvo.

Sem dúvidas, uma das profissões mais estratégicas nos últimos tempos, e conteúdos sobre economia e sustentabilidade certamente atrairão esse público.

6. Advogado tributarista

O Direito brasileiro sempre foi complexo, mas, com as constantes mudanças na forma como os tributos são cobrados, modernização dos sistemas de recolhimento de impostos das empresas, entre outros processos, o advogado especializado na área tributária vai ser bastante disputado no mercado, tanto para atender pessoas físicas como jurídicas.

Conteúdos digitais que atualizem os advogados sobre tais regras tributárias e contábeis são ótimas opções de oferta na estratégia de afiliados.

7. Professor de mandarim

Por uma questão de matemática populacional e também pela representatividade econômica desse país, ensinar a língua materna da China é uma carreira que pode ter grandes resultados.

A China é um dos grandes parceiros comerciais do Brasil, e isso faz com que empresas e investidores dos dois países se aproximem para a realização de acordos sem intermediários.

Para atender os professores de mandarim, incluir cursos sobre pedagogia, didática, teoria de jogos aplicada ao ensino e mesmo ebooks e aulas sobre a língua e os costumes locais na sua curadoria de produtos digitais é uma ótima estratégia.

8. Especulador de moedas alternativas

Os Bitcoins revolucionaram o mercado financeiro, e aqueles que diziam que o fenômeno iria rapidamente desaparecer viram o surgimento de outras criptomoedas e suas valorizações.

Criou-se todo um organismo e rede em torno das criptomoedas, novas empresas surgiram, assim como profissões ligadas diretamente aos processos e transmissão de valores entre seus investidores.

Também surgiram as empresas e profissões responsáveis por sua comercialização e orientação aos interessados, que é o âmbito em que os especuladores da moeda se encaixam.

Para atrair esse público, conteúdos sobre economia, tecnologia, tendências de mercado e até mesmo criptografia podem ser interessantes, afinal de contas, apesar de serem produtos de investimentos, as criptomoedas têm um comportamento completamente diferente dos demais.

9. Profissionais da saúde mental

Esses profissionais representam bem os três Cs: conexão, cuidados e coach, afinal de contas, vão lidar com as dores e necessidades das pessoas que surgirão a partir de seus envolvimentos com as tecnologias e o que elas trazem consigo.

São prova, inclusive, de que as profissões vão se relacionar, e criar ofertas de produtos digitais que englobem duas áreas é perfeitamente possível. Um psiquiatra, por exemplo, pode se beneficiar de conteúdos sobre marketing digital, economia e negociação, não é mesmo?

Como essas tendências podem influenciar sua estratégia de afiliados?

Fica claro que acompanhar as tendências e saber quais são as profissões em alta permite que o empreendedor digital crie estratégias em sua economia que mirem um público que precisa investir em conhecimento. Em outras palavras, isso significa trabalhar um público com maior potencial de conversão.

Além disso, conhecer um pouco mais da realidade do mercado de cada um deles permite que a escolha de produtos digitais ou até mesmo a elaboração de um sejam feitas com maior embasamento e eficiência.

Criar ofertas que misturem dois deles também pode ser um bom negócio. Todo profissional precisa saber como fazer seu marketing pessoal, e aqueles que atuam na área de criação precisam se especializar nas ferramentas que suas atividades exigem.

Já imaginou fazer um pacote que inclua esses dois conteúdos?

Acompanhando tais tendências, você consegue reconhecer as oportunidades e desafios daqueles que apostaram nas profissões em alta e usa isso para fazer a curadoria ou promoção ideal de produtos digitais e parcerias de sucesso.

E o melhor: você não precisa ficar parado enquanto essas parcerias e estratégias que misturam áreas e formações não acontecem.

Deu uma conferida nos produtos digitais e oportunidades de negócio que já estão disponíveis para esse público?

Então, escolha os melhores produtos digitais, monte suas estratégias de afiliado e prepare-se para sua primeira venda!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.