FecharNotificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

FecharNewsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

FecharSemana do YouTube

Data: 03/09 a 07/09

Aprenda técnicas para criar conteúdos que engajam e aumente a quantidade de seguidores de seu canal!

Inscreva-se

Qual é a função do professor online?

Qual é a função do professor online?

Veja quais são as responsabilidades principais do educador e saiba como dar aulas virtuais.

Durante muitos anos, a principal função do professor era ser o responsável pela distribuição de conhecimento, já que ele era considerado o único detentor de toda informação.

Porém, aos poucos, foi-se percebendo que era muito mais interessante ter a participação de todos os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem.

Com essa interação, os alunos podem compartilhar seus conhecimentos e o papel do professor é mediar as discussões geradas no ambiente educacional.

Com a educação a distância, esse papel não é diferente.

Há uma crença de que o professor pode ser dispensado no ensino online. Mas a verdade é que ele desempenha uma função importante: unir conhecimento, tecnologia e alunos.

Se você ainda tem dúvidas sobre a importância do tutor online, veja neste post qual é a função do professor em um curso EAD.

O papel do professor

Independentemente se você é um professor online ou presencial, há algumas funções que são comuns.

Compartilhar conhecimento

A primeira e mais conhecida função do professor é a de compartilhar com os alunos aquilo que ele sabe.

Seja em uma sala de aula ou em um curso online, o tutor precisa ser especialista em sua área de atuação para conseguir dividir seu conhecimento de forma completa para quem busca aqueles conhecimentos.

Mas não pense que apenas conhecer tudo sobre o assunto que você quer ensinar é o suficiente para ter sucesso como professor.

O bom tutor é aquele que consegue passar seus conhecimentos para outras pessoas de forma clara e didática.

Instruir

Mesmo se você desenvolver muito bem suas aulas, é possível que surjam algumas dúvidas ao longo do curso.

Por isso, outra função do professor é saber instruir seus alunos e responder todas as questões que surgirem. E mesmo que ele não saiba todas as respostas, é papel do tutor se informar para ajudar os alunos da melhor maneira possível.

Outra maneira de instruir é indicar que as pessoas busquem conhecimentos em outras fontes. Mas lembre-se de mostrar que toda pesquisa deve ser feita com um olhar crítico e que a análise argumentativa precisa ser sempre levada em consideração.

Despertar o interesse dos alunos

As aulas devem ser interessantes ao ponto de despertar nos alunos a vontade de querer continuar aprendendo, principalmente quando falamos de cursos online.

Em uma sala de aula convencional, o professor precisa manter a atenção do aluno para evitar distrações que o façam perder o foco no aprendizado.

Por estarem presentes fisicamente no mesmo ambiente, essa função é mais fácil, principalmente porque a sala de aula é construída pensando nisso.

Já no ambiente virtual de aprendizagem, há distrações como redes sociais, vídeos no YouTube, blogs e outros sites que estão fora do controle do tutor.

Por isso é importante criar aulas bem estruturadas e interessantes, para conseguir manter o foco do aluno no conteúdo que você está compartilhando.

Elaborar atividades

Criar atividades depois de cada módulo ensinado é uma maneira de potencializar o aprendizado e perceber quais lacunas ainda precisam ser preenchidas.

Isso porque, ao avaliar as respostas dos alunos, o professor consegue perceber quais dúvidas ainda não foram respondidas e, assim, pode pensar em maneiras de responder essas questões.

Por isso, mesmo que você dê aulas virtuais, é importante criar um tipo de avaliação, mesmo que ela seja apenas para o aluno perceber em qual estágio do conhecimento ele está.

Diferença entre professor online e presencial

As características que mostramos anteriormente são comuns para todos os professores, sejam eles de aulas online ou presenciais.

Porém, há algumas diferenças quando mudamos a modalidade de ensino para o ambiente virtual. Confira:

Maior alcance de conteúdo

Diferente da sala de aula tradicional, o professor EAD consegue transmitir seus conhecimentos sem estar presente no mesmo dia, local e horário que os alunos.

Isso significa que as aulas podem ser assistidas por diversas pessoas ao mesmo tempo, em qualquer lugar do mundo e a qualquer horário, desde que elas tenham acesso à internet.

Por esse motivo, o alcance do conteúdo ensinado por professores online é maior do que o de professores presenciais, já que estes estão limitados a um ambiente físico.

Trabalhar de onde quiser

Criar um curso online possibilita que o professor trabalhe onde ele quiser.

Como não é necessário estar no mesmo local que os alunos, o tutor pode usar até mesmo sua casa para gravar as aulas e, depois, disponibilizá-las em uma plataforma digital.

Qualquer pessoa pode dar aulas online

Para ser um professor presencial, você precisa ser licenciado em alguma matéria específica, como português, ciências sociais, direito e por aí vai. Ou seja, é necessário fazer faculdade e se especializar em uma área específica.

Já o tutor EAD não precisa ter uma formação acadêmica.

É claro que se você já for professor, será muito mais fácil na hora de gravar suas aulas, pois você provavelmente terá desenvoltura para compartilhar seu conhecimento.

Mas mesmo que você nunca tenha dado aulas e seja expert em algum assunto, seja artesanato, culinária ou música, é possível criar seu curso online e dar aulas virtuais.

Se você tem algo para ensinar e consegue compartilhar esse conhecimento de forma clara, poderá criar seu curso e trabalhar na internet.

Ensinar o que ama

Lembra que no tópico anterior falamos que qualquer pessoa pode ser um professor online?

É por esse motivo que quem dá aulas pela internet pode ensinar qualquer assunto, ou seja, você tem a possibilidade de fazer aquilo que você ama.

Nem sempre o professor de português tradicional gosta de tudo que ele ensina.

Todos temos preferência, e pode ser que alguém formado em Letras se identifique mais com interpretações de texto e análise do discurso do que com a gramática normativa da língua.

Porém, se você é contratado como professor de português de uma escola, sabe que terá que ensinar todo o conteúdo programado para o ano letivo. Ou seja, você terá que dar aulas de gramática, mesmo que isso não seja o que você realmente gosta de ensinar.

A função do professor online é passar todo seu conhecimento para quem compra os cursos, mas isso não significa que você tenha que ensinar algo que não gosta.

Ainda no exemplo do professor de português, se ele quiser, pode criar um curso online focado apenas em interpretação de textos. Ou, se ele tiver um hobby, como tocar violão, por exemplo, pode dedicar suas aulas online à música e nem se quer trabalhar mais com a língua portuguesa.

O importante é escolher um tema que você domine para criar um curso completo sobre algo que você realmente gosta. Assim, você conseguirá trabalhar com muito mais prazer.

Uso constante de tecnologias educacionais

Muitas escolas já implementaram diversas tecnologias educacionais em seu ensino, mas é muito mais comum percebê-las nos cursos online.

Professores EAD precisam da tecnologia para compartilhar seus conhecimentos. É por isso que eles exploram muito mais esses recursos e conseguem utilizá-los em várias situações ao longo de seus materiais.

Criação de materiais diversos

A função do professor online é atrair a atenção de quem está assistindo suas aulas para que a pessoa veja todo o conteúdo criado do início até o fim.

Além de criar videoaulas atraentes, com informações interessantes e bem explicadas, o professor que dá aulas pela internet consegue desenvolver materiais de diversos tipos, principalmente com o apoio das tecnologias educacionais, que mostramos no tópico anterior.

Entre as várias opções, podemos destacar:

Independentemente do tipo de material que você decidir produzir, lembre-se de levar em conta o perfil de seus alunos para saber exatamente o que irá agradá-los.

Possibilidade de fazer melhorias

Em uma sala de aula tradicional, há um cronograma a ser seguido durante todo o ano letivo e, geralmente, é difícil mudar alguma matéria, principalmente durante as aulas.

É claro que o papel de todo professor é se especializar cada vez mais e fazer melhorias constantes em sua maneira de ensinar.

A diferença aqui é que, com aulas virtuais, é possível aplicar essas melhorias assim que o professor receber algum feedback.

As aulas virtuais também seguem um cronograma, principalmente se você quiser que o aprendizado tenha um direcionamento. Mas quem cria conteúdo para cursos online pode sempre modificar algo quando perceber que o material disponibilizado não está tão completo e atrativo para os alunos.

Como ser educador online?

Agora que você já entendeu a função do professor e viu que qualquer pessoa pode dar aulas online, é importante saber como ser um educador online.

Vamos passar rapidamente pelos pontos principais que você precisa para começar a trabalhar dando aulas pela internet:

1. Escolha um assunto para abordar

Qualquer pessoa pode sim dar aulas online, mas desde que ela tenha algo para ensinar.

Não basta ter apenas o desejo de criar um curso online, você precisa ter alguma habilidade que possa ser ensinada e que seja procurada por outras pessoas.

2. Conheça seu público

De nada adianta criar um curso se não há procura pelo que você ensina.

Por isso, antes de colocar suas aulas na internet, tenha certeza de que há pessoas interessadas no tema que você irá abordar.

Faça pesquisas em suas redes sociais, crie um blog ou um canal no YouTube com o tema de seu curso e veja se há pessoas procurando aquele assunto.

3. Crie um roteiro

Mesmo que você saiba tudo a respeito do tema que abordará em suas aulas, é muito importante criar um roteiro antes de gravar suas aulas.

Com um plano de aulas em mãos, você conseguirá direcionar melhor o conteúdo de cada vídeo, além de não esquecer de abordar nenhum tópico enquanto estiver gravando.

Não estamos dizendo aqui para você escrever tudo que deve ser dito em seus vídeos, mesmo porque isso pode acabar deixando seu conteúdo muito artificial.

Mas tente escrever os pontos principais de seus vídeos para que seu material tenha uma ordem que faça sentido quando as pessoas estiverem estudando.

4. Produza seus vídeos

Muitas vezes, as pessoas até têm um assunto interessante para ensinar, têm um público, mas não conseguem produzir os vídeos por não saberem como começar a gravar.

É provável que seus primeiros vídeos não saiam exatamente como você imagina. Mas se você não começar a produzir, nunca saberá se é possível ou não trabalhar com cursos online.

Você pode contratar um videomaker para te ajudar nessa tarefa. Inclusive, há profissionais freelancers que você pode contratar e até mesmo alguns estúdios que oferecem esse tipo de serviço.

Porém, se você não quer investir na contratação de uma pessoa logo no início, indicamos que você pense em 4 aspectos para começar:

  1. Tenha uma câmera para gravar vídeos;
  2. Escolha um microfone para captar o áudio de seus vídeos;
  3. Defina o cenário onde seus vídeos serão gravados;
  4. Pense na iluminação de seu cenário.

Se você clicou nos links acima, com certeza percebeu que é possível começar a produzir seus vídeos com materiais de gravação básico.

Aos poucos, você pode investir mais e, quem sabe, até mesmo contratar uma pessoa para te ajudar nisso.

5. Edite seu material

Depois de gravar as aulas, é necessário editá-las para cortar algo que não deveria estar em um determinado vídeo, inserir legendas, colocar uma música, entre outras opções.

Sabemos que não são todas as pessoas que sabem como editar um vídeo.

Por isso, se você tem dúvidas nessa etapa de criação de um curso online, confira as dicas que a Stefânia, videomaker da Hotmart, deixou para quem quer aprender a editar vídeos:

6. Escolha uma plataforma para cursos online

Com o curso todo produzido, é hora de escolher uma plataforma para hospedá-lo.

Para oferecer uma experiência completa para seus alunos, a plataforma precisa:

  1. Ser responsiva;
  2. Ter um bom ambiente virtual de aprendizagem;
  3. Ser customizável;
  4. Ser segura;
  5. Suportar diversos formatos de conteúdo;
  6. Possibilitar a comunicação entre professor e alunos;
  7. Ter um ótimo custo-benefício.

Se você tem dúvidas sobre esse assunto, confira nosso post que ensina como escolher uma boa plataforma para seu curso online.

7. Divulgue seu material

O último passo para ser um educador online é divulgar o material que você criou para que as pessoas conheçam e comprem seu curso online.

Há várias maneiras de fazer isso e o marketing digital está aí para mostrar que esse tipo de divulgação realmente funciona.

Há estratégias muito conhecidas, como:

Mas, além disso, uma dica bônus são os programas de Afiliados. Com eles, você terá pessoas especialistas em vendas divulgando seu material em troca de comissões que você define.

Por isso, não deixe de ler nosso post que explica detalhadamente como funciona um programa de Afiliados.

Seja um professor online

Agora que você já entendeu qual é a função do professor e sabe o que precisa fazer para ser um educador online, por que não começar a empreender no mercado digital?

As pessoas estão cada vez mais procurando maneiras de trabalhar com o que gostam e sem precisar sair de casa. Se esse é seu caso, com certeza você deve ter percebido que criar um curso online é uma ótima opção.

Faça o exercício de pensar em algo que você tem muito conhecimento e que pode ensinar para outras pessoas.

Converse com quem está a seu redor e veja se eles se interessariam no que você tem para ensinar.

Caso a resposta seja positiva e você esteja encorajado para começar esse desafio de empreender na internet, não deixe essa chance passar.

Você ainda tem dúvidas de como começar?

Acesse o Desafio 30 Dias, o curso da Hotmart totalmente gratuito que ensina como transformar seu conhecimento em um produto digital para vender na internet em apenas 1 mês.

Não perca essa oportunidade!

banner - um homem apontando o dedo

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.