Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Black Week Hotmart

Quer fazer mais vendas? Participe da Black Week Hotmart. Nos últimos anos, os números foram impressionantes: aumento de 200% em vendas em um único dia!

Quero participar

Conheça como a metodologia Six Sigma funciona

Conheça como a metodologia Six Sigma funciona

Que tal usar a técnica Six Sigma para garantir a qualidade dos produtos da sua marca? Descubra como.

A metodologia Six Sigma — ou Seis Sigma — é baseada em várias teorias de gerenciamento de tarefas. Ela busca implementar ações para tornar os processos mais eficientes e econômicos, além de garantir a manutenção da qualidade do produto oferecido pela marca.

Essa forma de organizar processos começou a ser implementada dentro da Motorola no início da década de 1980. Na época, a empresa queria reduzir em 10 vezes o número de falhas de produtos, em um período de 5 anos.

O foco da teoria está na satisfação do cliente por meio da redução de erros nos processos. A estratégia deve ser bem planejada e ter foco na redução de custos e no aumento da competitividade, visando resultados em médio e longo prazo.

Se você que saber mais sobre essa metodologia e como ela pode ajudar na administração de seu negócio, continue lendo o texto!

Afinal, o que é Six Sigma?

A letra sigma (Σ) faz parte do alfabeto grego e é utilizada para representar a mensuração de variáveis estatísticas.

Ao aplicar essa metodologia na gestão de marcas, ela refere-se à frequência com que determinados processos se distanciam da perfeição, consumindo mais recursos do que o necessário. Assim, o sigma trata da ocorrência de defeitos dentro de um número de oportunidades.

Na década de 1920, o engenheiro Walter Andrew Shewhart definiu que um processo que apresentasse variação superior a três sigmas precisaria ser corrigido.

Anos mais tarde, na década de 1980, uma equipe de engenheiros da Motorola constatou que esses números não satisfaziam os níveis de qualidade. Por isso, aumentaram os níveis de oportunidades analisadas para a casa dos milhões.

Assim, transformando essa definição em números, o objetivo da metodologia é corrigir processos até que o serviço ou produto seja 99,9997% livre de defeitos. Isso significa um limite de apenas 3,4 defeitos por milhão de oportunidades.

Essa teoria é composta por três elementos-chave: clientes, processos e empregados. E ela pode ser aplicada em vários setores — desde os números da produção dentro de uma fábrica até o tempo de espera de um cliente em uma central de atendimento.

Contudo, chegar a esse nível de qualidade requer uma série de mudanças nos processos e na equipe gerencial da marca. Além disso, a transformação do ambiente demora um certo tempo e os profissionais precisam ser capacitados.

Quais os benefícios do Seis Sigma para um negócio?

Para manter uma marca competitiva no mercado, é preciso muito esforço e investimento. Conquistar esse nível de excelência não é tão simples, mas a metodologia traz diversos benefícios para a gestão de um negócio. Veja alguns deles:

  • melhora da eficiência de processos internos;
  • mensuração da evolução do negócio;
  • redução nos custos de produção;
  • eliminação de perdas;
  • melhora no serviço entregue ao cliente;
  • classificação de metas para todos os setores;
  • execução de ações estratégicas.

A metodologia oferece inúmeros benefícios, mas, por outro lado, um erro em sua implementação pode levar ao fracasso. Por exemplo, caso o programa não tenha métodos bem definidos e padronizados, os custos podem ser maiores do que o esperado ou o tempo de execução pode exceder o limite previsto.

Por isso, é importante ter um conhecimento técnico da metodologia. É possível fazer cursos e se tornar um profissional com alguma certificação Six Sigma — White Belt, Green Belt ou Black Belt, por exemplo —, dependendo da profundidade e da amplitude do conhecimento da técnica.

Quais são as etapas do Six Sigma?

O Seis Sigma tem uma grande importância nos processos de planejamento e gerenciamento. Afinal, sua implantação visa proporcionar um entendimento das necessidades do cliente, utilizando dados e análises estatísticas para melhorar e reinventar processos.

É possível dividir essa metodologia em 5 etapas: definição, mensuração, análise, melhoria e controle. Conheça melhor cada uma delas:

  • definição — nessa etapa, são determinadas as principais necessidades do negócio, os objetivos reais e os pontos mais importantes de qualidade nos processos;
  • mensuração — essa fase é responsável por medir e determinar as necessidades da empresa e do cliente, transformando dados em números;
  • análise — aqui serão analisados todos os dados mapeados, a fim de encontrar as possíveis origens dos problemas, identificando também as possibilidades de corrigi-los;
  • melhoria — nessa etapa, os processos começam a ser mudados e otimizados com as soluções definidas nas etapas anteriores;
  • controle — na fase do controle, deve haver o monitoramento do desempenho dos processos, apontando novas melhorias.

Assim, a metodologia deve ser encarada não só como uma forma de controlar a qualidade e propor fórmulas estatísticas, mas também impulsionar a liderança e oferecer instrumentos para resolver os problemas mais difíceis.

Como implementar o Six Sigma em um negócio?

Visto que o Six Sigma é uma ferramenta completa, pode ser utilizado em todos os processos, desde a execução até a entrega de qualquer produto ou serviço. A sua implementação pode ser dividida em 3 etapas: desenvolvimento, execução e finalização do projeto.

1. Desenvolvimento

No desenvolvimento do projeto, é preciso definir metas para cada atividade e propor melhorias na organização. Essas metas farão parte dos novos objetivos estratégicos da marca. É importante também sempre mensurar e analisar os processos, pois somente assim será possível identificar os pontos críticos.

A diferença do Seis Sigma para outras metodologias é que ela propõe a mudança por meio de cálculos matemáticos e estatística de análises. Por isso, é importante a documentação de todo o processo interno.

2. Execução

Durante a execução do projeto, é possível identificar falhas. É nesse momento, quando os processos estiverem em funcionamento, que os gestores poderão avaliar de perto o que funciona ou não em cada situação, readequando o que for necessário.

3. Finalização

Por último, na etapa de finalização, será o momento de avaliar se a metodologia Seis Sigma está, de fato, oferecendo resultados positivos para o negócio. Por isso, o monitoramento constante e os cálculos serão imprescindíveis para atingir a excelência.

Contudo, é importante compreender que a implementação do Six Sigma deve focar em resolver um problema por vez. Afinal, ao tentar implementar a metodologia em todos os processos, você acabará perdendo tempo e dinheiro.

Quais metodologias ajudam na gestão?

A área de administração conta com várias metodologias que auxiliam na melhora da organização no ambiente de trabalho. Além do método Six Sigma, você pode utilizar a matriz de GUT, a análise SWOT e a definição de persona para otimizar os processos internos de seu negócio.

Conforme você viu neste artigo, a metodologia Six Sigma é uma teoria administrativa focada na eliminação de erros, desperdícios e repetição do trabalho. Ela deve ser implementada aos poucos e por profissionais capacitados, garantindo assim os bons resultados.

Gostou deste conteúdo? Quer mais dicas de como melhorar a gestão no ambiente de trabalho? Então, veja como evitar retrabalho em sua rotina.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.