Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Minicurso Hotmart

Você é professor?

Já tem conteúdo para ensinar?

Comece 2019 com o pé direito e sendo dono de seu próprio negócio.

Aprenda a criar seu curso online de forma gratuita.

QUERO ACESSAR O MINICURSO
Fechar ¿Cómo crear el ebook perfecto para venderlo en Internet?

¿Cómo crear el ebook perfecto para venderlo en Internet?

Aprende a transformar tu conocimiento en un ebook con nuestra guía gratis.

¡DESCARGA EL MATERIAL!

As 11 tecnologias educacionais essenciais para quem dá aula online

As 11 tecnologias educacionais essenciais para quem dá aula online

Conheça os principais recursos online que ajudam a aprimorar o ensino a distância.

O termo tecnologias educacionais se refere ao uso de recursos tecnológicos para aprimorar o ensino e facilitar o acesso à educação.

Se analisarmos a educação atual, veremos que as instituições, os professores e profissionais independentes estão cada vez mais conectados, fazendo uso dessas tecnologias para transmitir o conhecimento e melhorar o aprendizado de seus alunos.

Afinal, em uma época de popularização da internet, avanços tecnológicos e facilidade de acesso à informação, não dá para continuar seguindo os mesmos métodos de ensino de anos atrás.

Se você tem interesse no assunto, não deixe de ler este post. Vamos mostrar 11 maneiras de usar as tecnologias educacionais para aprimorar suas aulas online.

A evolução da educação

Quando falamos em evolução na área da educação, é comum associarmos apenas ao uso de internet e computador. Porém, precisamos considerar também os avanços ocorridos antes das tecnologias online.

Se voltarmos muitos anos na história, temos um método de ensino e aprendizagem totalmente verbal, quando professores e alunos não contavam com nenhuma outra ferramenta, além da fala, para a transmissão de conhecimento.

Posteriormente, com a chegada do quadro negro, do giz e das lousas individuais, a situação mudou.

O ensino das lições começou a ser simultâneo e os alunos passaram a usufruir do benefício de ver e escrever o que estava sendo ensinado, o que facilitou bastante a assimilação do conteúdo.

Com o passar dos anos, os livros e cadernos começaram a ser usados e o quadro foi sendo modernizado, até chegar ao modelo de cor branca para a escrita com canetas.

O surgimento do rádio e da televisão também resultou em transformações na educação. As instituições começaram a trazer alguns filmes, vídeos e programas para a sala de aula para discutir assuntos pertinentes às matérias e dinamizar o ambiente de aprendizagem.

No entanto, foi a chegada do computador e da internet que ampliou ainda mais o leque de opções para os professores, que começaram a ter acesso a novos recursos para transmitir conhecimento.

Os projetores, por exemplo, possibilitaram a mostra de slides e outros conteúdos visuais, e ainda são frequentemente usados para enriquecer as aulas.

Com os recursos cada vez mais avançados e acessíveis, a educação começou a incorporar novas ferramentas ao ambiente pedagógico.

Hoje, é comum encontrarmos salas de aula equipadas com, pelo menos, um ponto de acesso à internet e um computador.

Além disso, o número de alunos que carregam smartphones, tablets e notebooks para as aulas também não para de crescer.

O uso de tecnologias educacionais se tornou, então, imprescindível para as instituições e professores que buscam oferecer o melhor para os alunos. Elas servem para transformar o espaço de ensino-aprendizagem em algo mais moderno, dinâmico e interativo.

O estudo das tecnologias educacionais

A ciência da Tecnologia Educacional busca compreender as influências dos recursos tecnológicos na educação e entender quais são as maneiras mais eficientes de utilizá-los nos processos relacionados ao aprendizado.

Os alunos de hoje não aprendem como os alunos daquela época em que as aulas eram apenas verbalizadas, sem nenhum recurso visual.

Vivemos conectados, absorvendo e interagindo com conteúdos em vídeos, imagens e áudios, expostos a milhares de estímulos a todo segundo. Seria ingênuo pensar que em sala de aula conseguiríamos nos desligar dessa realidade e permanecer em um formato rígido e unidirecional de educação.

Em uma perspectiva pedagógica, as tecnologias educacionais vêm para facilitar não apenas a transmissão, mas também a aquisição do conhecimento.

O objetivo é transformar o conteúdo em algo mais leve, de fácil acesso e consumo, para que os alunos consigam assimilar tudo o que está sendo passado.

O uso da tecnologia dentro do ambiente educacional serve, ainda, como mediador para a construção do conhecimento, já que conecta professores, alunos e conteúdo de uma maneira que nem sempre é possível no ensino offline.

Por mais que a aplicação de recursos tecnológicos na educação seja relativamente recente e esteja em constante aperfeiçoamento, os educadores já perceberam os benefícios que eles proporcionam para o processo de aprendizagem e começaram a adaptar seus métodos para incluí-los.

Confira nossas dicas sobre como um professor pode usar as tecnologias educacionais para criar um conteúdo totalmente online para dar aulas:

Relação entre tecnologias educacionais e ensino a distância

É impossível falar em educação a distância sem pensar nas tecnologias educacionais.

A metodologia EAD não seria possível sem o avanço dos recursos tecnológicos que possibilitam e facilitam o compartilhamento de conhecimento independentemente de barreiras físicas.

Se antes o ensino a distância era uma realidade rara, usado por poucas instituições para oferecer algumas matérias virtuais para os alunos, hoje, a realidade já é bem diferente.

As instituições e os educadores estão investindo na educação a distância para oferecer cursos completos e transformar totalmente a metodologia de ensino e aprendizagem.

Não dá para dizer que o formato presencial está ultrapassado ou que vai chegar o dia em que estará totalmente em desuso.

Porém, as tecnologias educacionais abriram um mundo de novas oportunidades para quem busca conhecimento e precisa acessá-lo de maneira simples e rápida.

Existem vários recursos para auxiliar quem trabalha com aulas online oferecer seu conteúdo com qualidade e praticidade para os alunos.

Essas são as principais opções:

Índice
  1. Fórum de discussão
  2. Quiz
  3. Infográfico
  4. Vídeos
  5. Ebook
  6. Template
  7. Webinário
  8. Live
  9. Redes sociais
  10. Blog
  11. Podcast

1. Fórum de discussão

Uma boa aula não é definida apenas pelo conteúdo transmitido, mas também pela relação criada entre alunos e professores e pela possibilidade de interação entre eles.

Muitas pessoas pensam que essa troca deixa de acontecer na educação a distância. Porém, não precisa ser assim.

O fórum de discussão é uma das tecnologias educacionais mais importantes para a EAD exatamente por trazer esse espaço de comunicação do ambiente físico para o virtual.

Com os fóruns, os alunos podem manifestar suas dúvidas, pedir ajuda, compartilhar conhecimento e interagir com seus colegas e professores.

É claro que, para que o fórum cumpra seu papel efetivamente, os professores também precisam estar ativos.

Esse é o ambiente para responder questões, compartilhar materiais complementares, curiosidades e várias outras informações pertinentes que incentivem o engajamento dos alunos.

2. Quiz

Essa é uma ferramenta interessante não somente para avaliar a aprendizagem, mas também para torná-la mais dinâmica e interativa.

A aplicação de quizzes, mesmo quando eles não têm o objetivo de pontuar o aluno em uma determinada matéria, funciona como estímulo para um aperfeiçoamento constante.

Normalmente, esses questionários são formados por perguntas de múltipla escolha e o professor pode optar por mostrar as respostas certas no final, para os alunos conferirem e compreenderem onde estão errando.

Há, ainda, a possibilidade de pontuar o aluno simbolicamente e deixar mensagens que expliquem seu desempenho naquele quiz, dando os parabéns ou o encorajando a retomar os estudos para melhorar sua pontuação.

3. Infográfico

Você já deve ter percebido que uma das tendências do ambiente digital é o uso de infográficos.

As pessoas têm apostado cada vez mais nesse tipo de conteúdo visual para transmitir conhecimento, pois eles são formados basicamente por imagens e textos chamativos e objetivos.

Isso faz com que as pessoas tenham mais facilidade para consumir aquele conteúdo e absorver suas informações.

Usar esse formato em suas aulas online é uma forma de sintetizar informações, principalmente dados estatísticos, que normalmente são mais difíceis de serem compreendidos.

Além disso, infográficos bem feitos e interessantes têm grandes chances de serem enviados pelos alunos para outras pessoas, pois são atrativos, de fácil consumo e compartilhamento.

E por que isso é interessante para um professor que dá aulas online?

Quanto mais pessoas souberem de sua autoridade no nicho em que você atua, maiores são as possibilidades de atrair novos alunos e ganhar espaço no mercado.

4. Vídeos

A maioria dos cursos online que encontramos atualmente são feitos em formato de videoaulas, devido à facilidade que elas proporcionam para explicar detalhadamente os conteúdos e demonstrar o passo a passo de um tutorial, por exemplo.

Além disso, os vídeos são uma excelente maneira de criar um vínculo mais próximo com a audiência.

Os professores podem adicionar vários recursos para tornar o material mais interativo, como enquetes, testes e avaliações que possibilitam que os alunos respondam em tempo real clicando no próprio conteúdo do vídeo.

Essa interatividade funciona não apenas para aumentar o engajamento dos alunos, mas também para manter todo o conteúdo em um só formato, o que ajuda a reduzir as distrações.

Banner

5. Ebook

Os livros digitais também são uma ótima opção para transmitir conhecimento.

Esse formato é frequentemente escolhido pelos professores que têm dificuldade para se expressar na frente das câmeras e preferem a comunicação escrita.

Contudo, eles também podem ser elaborados em conjunto com outros formatos, como complementos de vídeos e podcasts.

A criação de ebooks exige um baixo investimento financeiro, já que é um material predominantemente escrito e, por isso, utiliza poucas ferramentas.

Outro benefício é que o aluno precisa fazer o download apenas uma vez e pode acessá-lo a qualquer momento, sem que para isso ele tenha que se conectar novamente à internet.

Normalmente, os assuntos abordados em um ebook são mais extensos e detalhados, mas nem por isso precisam ser cansativos e entediantes.

Para criar um ebook interessante, acrescente imagens relacionadas ao assunto abordado, use uma linguagem adequada ao público e compartilhe um conteúdo que realmente agregue valor e prenda a atenção dos leitores.

Banner

6. Template

Uma outra maneira de usar as tecnologias educacionais a seu favor é com a criação de templates.

Template é uma página estruturada para ser seguida como modelo na criação de um determinado tipo de conteúdo. Ele é formado pelo conjunto de arquivos necessários para que a pessoa consiga adicionar informações e editar o que for preciso.

Dependendo do assunto de suas aulas, você pode elaborar um template relacionado para que seu aluno siga aquele modelo na criação de seu próprio produto.

Se você ensina matérias relacionadas a gestão financeira, por exemplo, pode criar planilhas para que seus alunos consigam organizar os dados gerenciados exatamente como você ensinou.

Essa estratégia, além de servir como incentivo e facilitador para os alunos, é uma maneira do professor divulgar sua marca, já que os templates podem (e devem) ser criados com sua identidade visual.

7. Webinário

Como o próprio nome já diz, webinário é um seminário ou palestra realizada na internet.

Nesse formato, o professor faz uma transmissão online e ao vivo de seu conhecimento para todos os alunos inscritos ou pode, se preferir, convidar um especialista para falar com ele sobre um assunto específico e de interesse de sua audiência.

Um ponto interessante desse tipo de formato é que ele ajuda o profissional a reforçar sua autoridade e ganhar a confiança dos alunos. Afinal, no webinário, o professor tem a chance de mostrar seu conhecimento em tempo real e criar uma relação mais próxima com as pessoas.

Para fazer um webinário não é necessário muito investimento financeiro, mas o planejamento é essencial.

Como ele acontece ao vivo, o professor precisa reservar uma data e divulgá-la para todos os interessados.

Além disso, ele precisa criar um roteiro, para saber exatamente o que vai abordar e não esquecer nenhum detalhe importante na hora de falar.

Quanto melhor ele se preparar, mais facilidade terá para transmitir uma imagem profissional e entregar algo valioso para seus alunos durante essa palestra.

8. Live

As lives funcionam basicamente como um webinário, pois servem para a transmissão online e ao vivo de conhecimento.

No entanto, elas são transmitidas em redes sociais como Facebook e Instagram, o que torna seu aspecto menos corporativo e mais informal.

Nada impede que um professor utilize esse recurso para dinamizar suas aulas, afinal, as redes sociais estão presentes na vida de praticamente todos os usuários da internet.

Para fazer lives, o professor também precisará se organizar antecipadamente para preparar um conteúdo completo e atrativo e divulgá-lo para seus alunos.

9. Redes sociais

Acabamos de falar das lives, que são uma ótima alternativa para quem dá aula virtual.

Porém, as redes sociais têm outros recursos que também podem ser usados pelo professor para atrair alunos e incentivar o engajamento.

Elaborar posts criativos, com conteúdos interessantes e relacionados às suas aulas é uma maneira de mostrar para os usuários seu domínio e credibilidade no assunto.

Nas redes sociais, os conteúdos que fazem mais sucesso são as imagens, os vídeos e textos curtos, pois o foco está na assimilação praticamente instantânea da informação.

No meio de tantos perfis e outras publicações, o professor precisa se destacar com um material de qualidade, atrativo e verdadeiramente valioso.

10. Blog

O blog é outro canal interessante para os professores compartilharem seus conhecimentos e conquistarem a confiança dos usuários.

Uma página com posts bem escritos e seguindo as regras de SEO consegue se posicionar bem nos buscadores e ganhar visibilidade.

O blog serve como porta de entrada para novos alunos que, ao se identificarem com o conteúdo publicado, podem se interessar também por outros materiais do professor, incluindo seu curso EAD.

Além disso, os blog posts podem ser elaborados para complementar o conteúdo das aulas online e enriquecer o aprendizado dos alunos.

O professor pode preparar conteúdos exclusivos, compartilhar notícias, artigos e outras informações que mantenham os alunos engajados e dedicados aos estudos, mesmo fora da plataforma das aulas.

11. Podcast

O podcast é uma outra maneira de usar as tecnologias educacionais para diversificar a comunicação com os alunos.

Esse é um conteúdo de áudio que pode ser escutado pelo usuário em qualquer momento e de onde ele estiver.

Então, se seus alunos têm uma rotina corrida e preferem materiais fáceis de serem consumidos, o podcast é uma excelente maneira de transmitir conhecimento.

Os podcasts podem ser escutados enquanto o aluno está no trânsito, aguardando uma consulta, realizando outras atividades ou na academia, por exemplo.

O professor pode usá-los como base de suas aulas, como uma alternativa aos outros formatos ou como material extra.

Entrevistas, resenhas e aulas de idiomas são algumas das boas opções para elaborar nesse formato.

Plataforma EAD

Durante este post, falamos sobre como as tecnologias educacionais vieram para transformar o ensino e facilitar a relação entre professores, alunos e conteúdo.

No entanto, para que o processo de ensino a distância seja realmente efetivo é preciso, além de investir na elaboração das aulas, escolher o melhor local para hospedá-las.

A ferramenta ideal para cursos online é uma plataforma EAD, que oferece tranquilidade para os usuários com recursos personalizados e um bom ambiente virtual de aprendizagem.

Existem diferentes opções de plataformas no mercado, cada uma com suas especificidades. Por isso é importante compreender bem o que uma boa plataforma precisa ter antes de escolher onde você vai disponibilizar seu conteúdo.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia nosso post que explica detalhadamente como escolher a plataforma EAD certa para seu curso online.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.