Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Três dias imperdíveis para aprender tudo sobre o mercado digital!

Garanta seu ingresso

Os 12 tipos de treinamento mais eficientes para empresas

Os 12 tipos de treinamento mais eficientes para empresas

Conheça as modalidades que trazem mais resultados em produtividade.

Treinar as pessoas que trabalham com você é a maneira mais assertiva de capacitar as equipes, reduzir os custos, aumentar as vendas e otimizar processos dentro de uma organização.

No texto de hoje, vamos compartilhar os 12 tipos de treinamento mais eficientes para aumentar a produtividade de sua equipe e mantê-la motivada.

Confira as opções para saber qual delas se aplica melhor a seu ambiente de trabalho!

Tipos de treinamento

Não dá para dizer que existe um modelo de treinamento melhor do que o outro, tudo vai variar conforme seu objetivo e o perfil dos colaboradores.

Conheça algumas opções.

1. Gamificação

Praticamente todo mundo se sente estimulado por algum tipo de jogo, seja pela competitividade, pela vontade de se aperfeiçoar ou apenas pela diversão.

O treinamento em formato de gamificação utiliza dinâmicas de jogos em outros contextos para incentivar o engajamento, a aprendizagem e a interação entre as pessoas da equipe.

As empresas que apostam nesse método reconhecem a importância de transformar o aprendizado em algo dinâmico, criativo, que desperte a curiosidade e o interesse dos colaboradores.

Outro ponto positivo desse tipo de treinamento é a possibilidade de oferecer recompensas para os funcionários, o que pode servir como motivação e aumentar as chances de adesão.

2. Treinamento online

Muitas empresas têm dado preferência para os treinamentos online devido à praticidade que eles oferecem tanto para quem aplica, como para os alunos.

Por serem fornecidos em um ambiente virtual, os colaboradores podem acessar o conteúdo de onde estiverem e a qualquer momento.

Sendo assim, a organização não precisa reservar um espaço físico que comporte todos os funcionários, nem se preocupar em conciliar as agendas de todo mundo.

A empresa tem a opção de elaborar as capacitações online conforme a demanda, disponibilizá-las na plataforma escolhida e liberar o acesso para os funcionários, que serão os responsáveis por se organizar para completá-los dentro do prazo.

Essa flexibilidade de horários aumenta o alcance do treinamento e facilita a participação dos funcionários, que não precisam se deslocar e podem encaixá-lo em sua rotina.

3. Programas de mentoria

O programa de mentoria baseia-se na escolha de um ou mais mentores dentro da própria organização para compartilharem o que sabem com os participantes.

Uma das maiores vantagens desse formato é a possibilidade de transmissão de conhecimento tácito, ou seja, aquele conhecimento adquirido na prática, durante a experiência na função, e que não consegue ser formalizado em documentos.

O contato direto entre mentor e mentorado também permite um diálogo mais próximo sobre os desafios enfrentados no dia a dia, o relato de casos e resolução de dúvidas em tempo real, que talvez passassem despercebidos em outros formatos.

4. Coaching empresarial

O processo de coaching empresarial serve para auxiliar os profissionais a traçarem metas consistentes e desenvolverem as habilidades e competências necessárias para atingir tais metas.

O uso das técnicas e ferramentas de coaching garante a assertividade do processo, que foca no reconhecimento dos potenciais, dificuldades e qualidades dos profissionais e na busca do equilíbrio entre eles para alcançar resultados melhores, em um processo muito semelhante à mentoria.

O processo é benéfico tanto para as empresas quanto para os participantes, pois aumenta a confiança dos funcionários e líderes, otimiza a performance das equipes e garante o alinhamento dos colaboradores com os objetivos estratégicos da organização.

5. Grupos de estudo ou grupos focais

Os grupos de estudo são formados pelos membros da empresa que estão envolvidos em determinado projeto, área ou assunto.

Eles podem ser criados pontualmente para a resolução de um problema específico, ou serem constantes para possibilitar a troca de informações e discussão de temas relevantes para a organização.

Esse tipo de treinamento facilita a conversa entre os colaboradores, fomenta o espírito de equipe e permite a criação conjunta de novas estratégias para serem aplicadas na rotina de trabalho.

6. Desenvolvimento de protótipos

Se sua empresa estiver passando ou for passar por alguma mudança significativa, uma boa maneira de treinar as pessoas e garantir que elas tenham as habilidades necessárias para lidar com as novas funções é o desenvolvimento de protótipos, também conhecido como MVP.

Ao criar projetos piloto é possível simular o funcionamento de um novo produto, serviço ou rotina, o que faz com que os colaboradores tenham uma experiência rica e completa.

Assim, é mais fácil garantir que as dúvidas serão solucionadas antes da implementação do projeto real e que os profissionais estarão preparados para colocar em prática tudo o que aprenderam com os feedbacks.

7. Treinamentos interdisciplinares

Muitas empresas têm áreas distintas, com profissionais de variados ramos e que, muitas vezes, não se comunicam no dia a dia.

Para reduzir essa distância entre as áreas, o ideal é apostar em um tipo de treinamento interdisciplinar.

A interação entre os profissionais fará com que eles conheçam outros pontos de vista, percebam as ramificações de seu trabalho e pensem juntos na melhor maneira de lidar com os desafios enfrentados dentro da organização.

8. Cursos de reciclagem

Uma rotina intensa de trabalho pode fazer com que alguns conhecimentos se percam ou se tornem defasados, principalmente aqueles mais técnicos, teóricos e que envolvam burocracias.

Implementar um curso de reciclagem dentro de sua empresa serve para atualizar os colaboradores fornecendo as ferramentas necessárias para que eles revejam o que já sabem e aperfeiçoem suas habilidades.

Os cursos de reciclagem podem ser elaborados para relembrar os profissionais de práticas e assuntos importantes e fazer com que eles estejam sempre qualificados de acordo com as melhores tendências do mercado.

9. Workshops

A realização de workshops ou palestras é uma prática comum que a maioria das empresas já faz uso há alguns anos.

Normalmente, são capacitações breves e com um foco específico, ministradas por pessoas com conhecimento aprofundado no assunto.

É comum as empresas prepararem esse tipo de treinamento em ocasiões especiais ou para lidar com temáticas que envolvam um número maior de colaboradores.

Os workshops também podem ser presenciais ou online, contar com certificação para os participantes e servir como um excelente espaço de crescimento pessoal e profissional.

10. Treinamentos em parceria com instituições de ensino

O crescente reconhecimento dos treinamentos empresariais fez com que muitas organizações procurassem o apoio de instituições de ensino para oferecer suas capacitações internas.

Nesse caso, são criados cursos estratégicos, pensados especificamente para os funcionários ou gerentes de uma determinada empresa.

O objetivo é ofertar a formação necessária para a realização do trabalho usando os recursos de uma ferramenta educacional já consolidada e experiente.

Aqui podem ser elaborados cursos de idiomas estrangeiros, para operar máquinas ou programas, de gestão, entre outros.

Com o apoio de instituições de ensino, fica mais fácil construir uma estrutura adequada para o aprendizado e desenvolvimento das competências desejadas.

11. Gestão do conhecimento

Principalmente nos dias de hoje, quando vivenciamos uma época de criação e troca de dados tão significativa, é fundamental saber como gerenciar todo o conhecimento que circula dentro de uma empresa.

Porém, não é fácil saber tudo o que as pessoas efetivamente sabem se não há o hábito de registrar, controlar, analisar e compartilhar informações.

Por isso, muitas organizações têm investido na criação de um sistema de gestão do conhecimento. Essa prática visa a organizar o uso de todo o conhecimento da empresa para melhorar os resultados e adquirir vantagem competitiva.

Para isso, é preciso investir na criação de espaços para diálogos entre as pessoas, como reuniões periódicas com colaboradores de diferentes áreas que possam transferir e somar conhecimentos.

Outra possibilidade é a construção de ambientes e ferramentas que incentivem que as pessoas disseminem o que sabem, como as redes sociais, painéis e eventos internos, por exemplo.

O importante é que a empresa permita e incentive que os colaboradores troquem conhecimentos dentro do ambiente de trabalho, o que pode acontecer, inclusive, em momentos de interação, durante o café da tarde ou uma conversa no meio do corredor.

12. Troca de papéis

A troca de papéis consiste em fazer com que os colaboradores aprendam e exerçam outras funções por um período determinado.

Essa prática possibilita que as pessoas compreendam como funcionam todas as etapas do trabalho e identifiquem os impactos de suas ações no produto ou resultado final.

Além disso, esse é um dos tipos de treinamento que incentiva o espírito de equipe dentro da empresa e o compartilhamento de saberes e experiências entre os colaboradores.

Chegou a hora de treinar sua equipe

Neste texto, você viu vários tipos de treinamento para aplicar em sua empresa e ter uma equipe capacitada e motivada para trazer os melhores resultados.

Com o crescimento do mercado da educação a distância, muitos empreendedores têm dado preferência para o treinamento online, por ser uma opção prática, econômica e flexível, que pode ser adaptada às necessidades de seu negócio.

Tem interesse no assunto, mas ainda não sabe por onde começar? Confira nosso guia com tudo o que você precisa saber para implementar o treinamento online na sua empresa.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.