Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Black Week Hotmart

Quer fazer mais vendas? Participe da Black Week Hotmart. Nos últimos anos, os números foram impressionantes: aumento de 200% em vendas em um único dia!

Quero participar
Fechar Como comprar tráfego: um guia para o Produtor e o Afiliado

Como comprar tráfego: um guia para o Produtor e o Afiliado

Conheça as melhores práticas para trabalhar com essa estratégia.

Download gratuito!

5 formas de fazer tráfego pago para seu negócio

5 formas de fazer tráfego pago para seu negócio

Veja se vale mesmo a pena investir nessa estratégia.

O desejo de todo empreendedor é fazer seu negócio crescer e ganhar novos clientes. Porém, para que isso seja uma realidade, a marca precisa se tornar conhecida e impactar novos usuários que poderão se transformar em consumidores no futuro.

Entre as várias formas de fazer sua marca ficar conhecida, uma das maneiras de aumentar essa visibilidade é com o tráfego pago.

Basicamente, podemos aumentar o tráfego de duas maneiras: por meio do marketing de conteúdo e por meio dos links pagos — e é sobre a segunda alternativa que vamos conversar hoje.

Se você quer aprender a ganhar destaque nas plataformas investindo de maneira certa, este post é para você!

Saiba o que é o tráfego pago

Um dos pilares do marketing de conteúdo é a criação de material rico, buscando incentivar a persona a trilhar todo o caminho do funil de vendas. Porém, para obter o sucesso de um projeto online, é preciso que haja pessoas interessadas naquilo que você tem a oferecer.

Dessa forma, o tráfego pago surge como uma ótima opção para fazer com que mais pessoas cheguem ao seu conteúdo e conheçam sua marca.

Para estimular o tráfego, ou seja, o número de acessos no seu site, é preciso que os usuários encontrem na sua página soluções para as suas principais dúvidas, ficando por ali tempo suficiente para que os algoritmos percebam a relevância daquele conteúdo.

Portanto, tráfego pago significa investir dinheiro em plataformas e sites para que eles mostrem seu conteúdo com destaque para os usuários. E, normalmente, isso é feito por meio de palavras-chave, anúncios de textos ou imagens.

Com isso, é possível divulgar seu negócio em diversos locais e, assim, atingir públicos diferentes.

Entenda por que investir em tráfego pago

Muitas pessoas acreditam que não é preciso investir em tráfego pago, pois o orgânico já é suficiente.

Esse tipo de pensamento pode ser considerado errôneo, pois uma das premissas do marketing digital é o desenvolvimento de ações integradas que, quando são colocadas em prática em conjunto, ampliam o resultado final desejado.

É claro que você pode ter apenas estratégias orgânicas para divulgar seu negócio. Porém, investir em apenas uma área pode significar comprometer o sucesso da ação, além de ser uma forma de não explorar outras alternativas.

Veja, a seguir, algumas dicas de quando você pode utilizar o tráfego pago:

Divulgar ações específicas

Muitos empreendedores se queixam que não é viável manter uma verba exclusiva para o tráfego pago. Caso não seja possível utilizar uma verba fixa, essa modalidade pode ser utilizada para ações específicas.

Por exemplo:

Quando houver o lançamento de um novo produto, um material exclusivo que acabou de chegar no site, uma promoção ou algo esporádico que terá tempo certo para começar e acabar, você pode usar a estratégia de compra de tráfego.

Conseguir visibilidade mais rápido

O tráfego orgânico funciona e ajuda a manter o nome da marca nos topos da busca, mas o grande problema é que isso pode demorar meses para acontecer.

Dessa forma, ao investir em anúncios pagos, você estará aumentando a visibilidade do seu negócio e melhorando o reconhecimento de marca de maneira mais rápida.

Assim, depois dessas ações, é possível trabalhar o público que já foi impactado inicialmente com essas campanhas e transformá-lo em compradores.

Ampliar a taxa de conversão

Utilizar links pagos pode ser eficiente para impactar leads que estejam na última fase do funil de vendas.

Quando um usuário realiza uma pesquisa específica na internet, isso significa que ele já sabe qual é o seu problema, já considerou alternativas e está em busca de uma solução.

Escolhendo termos e palavras-chave certos é possível ampliar as conversões, entregando conteúdo e solução para o usuário no momento da busca.

Melhorar a reputação perante o Google

Como explicamos brevemente, o Google utiliza um algoritmo que ranqueia as melhores páginas da web segundo termos específicos.

Um dos fatores que é levado em conta nesse ranqueamento é o tempo que o usuário passa dentro do site depois de realizar uma busca.

Esse tempo comprova à plataforma que aquela busca foi útil ou não e, caso tenha sido eficiente, o Google entende que aquela página é confiável e melhora a reputação do site perante os demais.

5 fontes para gerar tráfego

Atualmente, existem várias plataformas e sites que disponibilizam opções para anúncios. Caberá a você compreender a finalidade de cada uma e identificar onde o seu público-alvo está.

Separamos, aqui, as 5 fontes principais:

Índice
  1. Google Ads
  2. Facebook Ads
  3. YouTube Ads
  4. LinkedIn Ads
  5. Taboola

1. Google Ads

O Google Ads é uma das plataformas mais utilizadas para gerar tráfego, pois os anúncios aparecem no topo ou na lateral do buscador Google ou sites parceiros.

Uma das vantagens dessa opção é que você pode optar em pagar apenas quando o usuário clicar no seu anúncio.

Além disso, a plataforma permite que sejam feitos testes A/B com variações de chamadas, palavras-chave, textos e call to action. Dessa forma, fica mais fácil e claro identificar o que funciona ou não.

Os anúncios entram em competição para aparecer no topo da busca e o escolhido é dado pelo valor do lance e pela relevância do site.

A plataforma também oferece um display com as principais métricas necessárias para avaliações e os anúncios podem ser segmentados por gênero, dispositivo de acesso, local, entre outras opções.

2. Facebook Ads

O Facebook Ads permite que você crie anúncios com fotos, textos e vídeos que serão exibidos dentro do Facebook e que levarão o usuário a visitar o site do seu negócio.

Essa plataforma pode ser utilizada em conjunto com o Google Ads, já que acaba captando um público diferente.

Ela permite, ainda, uma alta segmentação em que é possível definir a exibição dos anúncios baseados em interesses, gênero, idade, status de relacionamento e profissão.

3. YouTube Ads

Se o seu negócio também produz conteúdo em vídeos, o YouTube Ads pode ser uma excelente ferramenta de anúncios.

Atualmente, os usuários estão mudando o hábito de consumo de dados e grande parte dos acessos online vem de vídeos.

Além disso, produzir conteúdo em vídeo é uma isca para atrair usuários até o site para então vender conteúdos e cursos online, por exemplo.

4. LinkedIn Ads

O LinkedIn é uma plataforma utilizada para conexões profissionais e geração de contatos entre empresas B2B. Contudo, se o seu público estiver no LinkedIn, nada impede que você faça anúncios por lá.

É importante ressaltar que os preços de cliques nessa plataforma costumam ser bem mais caros do que outras opções. Mas, se o seu público for altamente segmentado e converter com essa ação, não há problema nenhum em investir nela.

5. Taboola

Outra opção é o Taboola, que traz tráfego de usuários dos principais portais de notícias do Brasil, que podem chegar a 6 milhões de pageviews por dia.

A plataforma permite que você crie campanhas que serão exibidas em grandes portais da internet, como sugestões de conteúdos.

Se o usuário acessa o site do Estadão, por exemplo, para ler uma notícia sobre as mudanças da previdência e você é um advogado trabalhista, é possível sugerir um conteúdo relativo logo após a notícia para que o usuário seja levado até a sua página.

Invista e analise

O fato de que sua marca investe em tráfego pago não significa que o seu site ganhará mais acessos e nem que esses usuários farão parte do seu público-alvo. Porém, essa é mais uma estratégia que pode ser utilizada para aumentar o alcance de seu negócio.

Mas lembre-se sempre que, antes de investir, é preciso planejar, construir conteúdo, ter um site responsivo e pensar na experiência do usuário para então otimizar a divulgação desse material. Afinal, de nada adianta comprar tráfego se você não tem para onde levar os usuários.

Além disso, é preciso acessar os dados disponíveis das campanhas e criar relatórios que identifiquem se os investimentos estão mesmo valendo a pena. Porque é assim que você entenderá o que deu certo e o que pode ser melhorado.

Se você ainda não usa essa estratégia em seu negócio e quer mais dicas, baixe nosso ebook com um guia para quem quer começar a comprar tráfego.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.