Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Como usar os vídeos interativos para engajar seu público?

Como usar os vídeos interativos para engajar seu público?

Conheça a tendência que está revolucionando os conteúdos audiovisuais!

Quem ousaria negar a influência do audiovisual na internet? Hoje, qualquer necessidade ou demanda específica (seja um tutorial de maquiagem ou um treinamento empresarial) encontra respaldo em um vídeo disponível na web.

Há, porém, uma novidade interessante transformando o apelo e a efetividade desse tipo de conteúdo: o vídeo interativo. Em vez de apenas assistir ao conteúdo, recebendo a mensagem de forma passiva, o espectador interage com ele.

A mudança, é claro, traz consigo uma série de possibilidades incríveis, principalmente no que tange ao aprendizado a distância. Ficou curioso para entender como aplicar a tendência na EAD? Ótimo!

Neste post, você vai entender um pouco mais sobre o conceito e a aplicabilidade dos vídeos interativos. Além disso, também vai ter acesso a dicas valiosas para montar sua própria estratégia de produção. Vamos lá!

Qual é a importância dos vídeos?

A situação é comum, e você, com certeza, pode se encaixar no papel de nosso personagem principal: em um belo dia, você descobre que precisa utilizar uma ferramenta nova. É natural que haja certa dificuldade no começo, né? Você ainda não tem familiaridade com todos os recursos que determinada plataforma oferece.

É nesse momento, portanto, que você tem uma ótima ideia: procurar na internet por um tutorial simples, em vídeo, que é perfeito para que você aprenda exatamente o que deseja de forma rápida e eficaz.

O resultado é certeiro: em poucos minutos, você consegue executar suas tarefas e fica satisfeito com suas habilidades recém-aprendidas.

Ainda que, neste caso, a situação seja meramente ilustrativa, iniciativas assim são cada vez mais comuns no dia a dia.

De acordo com dados da Pesquisa TIC Domicílios, divulgada na metade de 2018, a porcentagem de pessoas que consumiam vídeos na internet teve um salto muito relevante entre 2012 e 2017: passou de 49% para 71%.

O boom do audiovisual já era previsto pelas empresas mais antenadas em comportamento de mercado. Ainda em 2015, um relatório da Cisco previu que, em 2019, 80% do tráfego de internet do mundo seria de vídeos. E, como podemos notar, a perspectiva não está distante daquilo a que assistimos (literalmente) hoje.

O que são vídeos interativos?

Com o sucesso do audiovisual, os investimentos na prática aumentam. Esse cenário permite que as inovações sejam constantes, aquecendo o mercado de vídeos. Foi justamente esse contexto promissor que endossou o surgimento de uma modalidade ainda mais incrível e útil: o vídeo interativo.

Na prática, o vídeo interativo é semelhante ao seu antecessor — também chamado de vídeo linear —, com a diferença de que admite e estimula o espectador a realmente interagir com o conteúdo na tela. Mais do que assistir, o usuário tem que participar.

A mágica acontece a partir de uma série de ferramentas integradas às plataformas. Os espectadores podem clicar, arrastar, rolar a barra, passar o mouse e responder a perguntas, completando ações para realmente interferir positivamente na transmissão do conteúdo.

Algumas das principais funcionalidades disponíveis são:

  • Hotspots, que cria “áreas clicáveis” dentro do vídeo e permite que o usuário, ao interagir, seja levado a uma outra página diretamente relacionada ao conteúdo (um complemento do assunto ou até mesmo um e-commerce de produto, para estimular a compra de determinado item);
  • Visão 360°, que confere ao espectador a capacidade de enxergar toda a extensão da imagem, realmente girando-a em 360 graus;
  • Ramificações, sinalizando que o usuário pode escolher diferentes caminhos na sua interação com o vídeo, customizando os conteúdos que recebe enquanto vê;
  • Input de dados, que incorpora ao vídeo alguns campos informativos, para que o espectador compartilhe seu nome, idade e o que mais for conveniente ao produtor;
  • Quizzes, que combinam botões e ramificações para personalizar a experiência e dar resultados customizados no fim do vídeo.

Exemplos de vídeos interativos

Netflix

Um exemplo de vídeo interativo que deu o que falar em 2019 foi o conteúdo audiovisual Black Mirror: Bandersnatch.

A Netflix foi pioneira em lançar uma experiência que dá ao espectador a oportunidade de escolher o destino dos protagonistas e, assim, participar de forma ativa na narrativa.

São vários finais diferentes, de acordo com as escolhas que fazemos ao longo da história. Bem interessante, não é?

Hello Eko

Na plataforma Hello Eko você pode controlar várias histórias diferentes em vídeos interativos super divertidos.

Inclusive, o site tem uma parceria com o BuzzFeed e é possível realizar testes neste formato inovador.

Você consegue até montar a batata recheada dos seus sonhos em tempo real, clicando nos ingredientes desejados!

Video interativo Hello Eko e Buzzfeed

Já deu para perceber que as possibilidades são amplas, né? Os vídeos interativos são uma novidade incrível para alavancar a qualidade dos (e a satisfação com) materiais audiovisuais — e a EAD pode ser uma das maiores beneficiadas.

Quais são as dicas para criar vídeos interativos?

Agora que você ficou empolgado com a perspectiva de criar vídeos interativos, vale a pena dar um pouco mais de atenção às melhores técnicas e práticas de produção.

Afinal, para criar um conteúdo de valor, capaz de entreter e engajar, é preciso ficar por dentro das demandas do público e das possibilidades da tecnologia. Confira as dicas!

1. Capriche no roteiro

Quando se fala em roteiro, o cinema logo vem à mente, certo? Na EAD com vídeos interativos, o propósito é semelhante: antes de produzir a aula, pense em todos os detalhes, do começo ao fim do material.

Imagine, por exemplo, em que momento um quizz será pertinente e quando uma visão 360° pode ajudar o aluno a interiorizar a explicação.

2. Crie links que façam sentido

Sabemos que a inovação da interatividade é bem atraente, mas é fundamental que você tenha cautela na hora de inserir os links do conteúdo, combinado? A partir do roteiro que construiu, você poderá enxergar em que momentos é mais viável intervir para forçar uma interação de qualidade.

3. Surpreenda o espectador

Os vídeos interativos têm uma grande vantagem: podem surpreender o aluno a qualquer momento. Em vez da monotonia de uma aula online tradicional, aposte em recursos que tornem a interação interessante, valorizando a iniciativa do espectador do começo ao fim.

4. Valorize a experiência do usuário

Por fim, ainda que não menos importante, certifique-se de tratar a EAD como um processo contínuo de experiência. A cada aula, pense na postura do aluno ao encontrar o conteúdo do vídeo e sinta empatia por seu processo de aprendizagem.

As funcionalidades interativas são excelentes para que você seja capaz de tornar essa jornada ainda mais transformadora.

Como criar um vídeo interativo?

Os vídeos interativos ainda são uma novidade no mercado e, por isso, nem todo mundo sabe como criar o seu.

A boa notícia é que já existem ferramentas, algumas gratuitas e outras pagas, que podem te ajudar nessa missão.

Vizia

O Vizia é uma ferramenta bem simples que permite que você adicione questionários e CTAs em seus vídeos.

Ela serve para conteúdos interativos mais básicos, mas pode ser uma boa opção para você começar a se familiarizar com este tipo de formato (e é gratuita)!

Vidzor

O Vidzor é uma opção muito mais completa que a anterior e ainda assim possui uma versão gratuita. Com esta plataforma de edição você consegue colocar pontos clicáveis, inserir links, colocar botões de compartilhamentos para redes sociais e muito mais.

Wirewax

A ferramenta Wirewax já é uma opção muito mais profissional, ideal para quem está disposto a investir e obter um vídeo interativo de altíssima qualidade. Para você ter uma ideia, em sua cartela de clientes estão incluídas a Disney e a Honda!

wirewax

Como os vídeos interativos auxiliam na EAD?

A educação a distância é uma tendência mundial, e seu crescimento é notável. De acordo com o Censo da Educação Superior 2017, divulgado no segundo semestre de 2018, o número de alunos matriculados na modalidade EAD cresceu 17,6% — quadruplicando o resultado coletado em 2007.

Diante de números tão promissores, é inevitável que o setor invista em inovações e esteja em constante reinvenção na entrega de materiais valiosos. Com isso, é fácil listar vários motivos pelos quais a aposta em vídeos interativos na EAD deve ser levada a sério, tais como:

  • Captura e manutenção da atenção durante a aula, melhorando não apenas o processo de aprendizagem, mas também o nível de retenção do conteúdo;
  • Simplificação de conceitos complexos, lançando mão de recursos complementares (referências extras e/ou infográficos incorporados) para descomplicar teorias;
  • Customização da experiência, permitindo avaliações personalizadas (quizzes e ramificações, por exemplo) e favorecendo a assimilação do conteúdo de modo particular e muito mais efetivo.

Os vídeos interativos são, portanto, um recurso interessante à evolução da educação a distância.

Com eles, as duas partes envolvidas (aluno e professor) saem ganhando: o instrutor tem um amplo leque de possibilidades e pode explorar os conteúdos que deseja transmitir a partir de uma série de formatos. O aluno, por sua vez, aumenta sua interação com o material e maximiza sua assimilação, aprendendo de um modo mais atrativo.

Luz, câmera e ação

A esta altura, você já se convenceu de que sua estratégia EAD precisa contar com o vídeo interativo, né? Ótimo: é hora de preparar o roteiro e se posicionar em frente às câmeras.

Invista em inovação no aprendizado para, além de ganhar mercado, também priorizar uma educação mais tecnológica, produtiva e eficiente.

Você ficou animado com as oportunidades e, inclusive, já teve uma série de ideias promissoras? É hora de colocar o planejamento em prática!

Se quiser continuar explorando este assunto, descubra como ter uma boa oratória e arrasar em seus vídeos!

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.