Sparkle app icon

Sparkle App
Participe da comunidade exclusiva do nosso blog!
Grátis -

VER

13 mitos sobre o mercado de produtos digitais e por que você não deve acreditar em tudo que lê na internet

13 mitos sobre o mercado de produtos digitais e por que você não deve acreditar em tudo que lê na internet

Para acabar de uma vez com todas com as suas dúvidas sobre o mercado de produtos digitais, fizemos uma lista com os 10 principais mitos que já ouvimos sobre o assunto

O mercado de produtos digitais não para de crescer e você já sabe disso. Afinal, se clicou neste texto, com certeza quer saber se vale a pena ou não investir nesse nicho.

Basta uma rápida busca na internet para encontrar textos e vídeos de pessoas defendendo e atacando esse mercado. Alguns até mesmo com um certo exagero.

Mas o que é verdade e mentira nessa história? Será que tudo o lemos na internet sobre o mercado de produtos digitais é verdadeiro?

Para acabar de vez com todas as suas dúvidas sobre o setor de produtos digitais, fizemos uma lista com os 13 principais mitos sobre o assunto. Quer saber quais são eles? Então continue lendo este texto até o final.

1. Você vai ganhar dinheiro fácil

O primeiro mito da nossa lista é o principal motivo que fazem as pessoas se decepcionam quando tentam entrar no mercado digital.

“Quer dizer então que não dá para ganhar dinheiro trabalhando com vendas na internet?” Calma, não é bem assim…

Assim como qualquer outra atividade, trabalhar como Produtor ou Afiliado pode ser uma profissão bastante rentável, desde que você utilize as estratégias certas e venda um produto alinhado com os interesses do seu público. Mas, mesmo assim, o retorno financeiro pode demorar a vir.

Nesses casos, é preciso ter paciência e perseverança para identificar o que você fez de errado para melhorar e tentar novamente:

  • O problema está no produto ou serviço que você oferece?
  • Você está solucionando um problema com a sua oferta?
  • Você está falando para o público certo?
  • Existe um mercado para o produto que você está vendendo?  

Até descobrir a estratégia mais adequada para o seu negócio, você precisará fazer vários testes e isto está longe de ser tarefa fácil! Mesmo porque, se fosse, todo mundo estaria empreendendo na internet. 

2. Você pode deixar o seu negócio digital no automático

Outro mito que é bastante divulgado na internet é que é possível criar um negócio e digital e deixá-lo no automático. Ou seja, depois de pronto, você não precisa mais se preocupar com nada e curtir os rendimentos.

Na verdade, a história não é bem essa.

É verdade que as ferramentas digitais permitem automatizar diversos processos, como envio de emails, resposta de mensagens etc. Mas isso não significa que você pode deixar um negócio “rodando no automático”.

Todas essas ferramentas servem para facilitar o dia a dia do negócio, mas ainda assim exigem que você atue de maneira estratégica, criando páginas de vendas, montando funis de vendas, produzindo conteúdo relevante, analisando dados e dando suporte aos clientes.

Nenhum negócio, por mais automatizado que seja, roda no automático!

3. Você trabalhará menos

Quando você trabalha por conta própria, de fato, tem horários mais flexíveis. Inclusive, a gente citou essa vantagem no post completo sobre trabalhar em casa. (Aproveite para ler o  texto  depois que acabar aqui!)

Porém, ter um horário flexível é bem diferente de trabalhar menos, pois, apesar de poder iniciar e encerrar suas atividades a hora que quiser, você ainda precisará dedicar o mesmo tempo e esforço ao seu projeto, que dedicaria se estivesse em um emprego convencional.

Outro fator que muitas pessoas acabam esquecendo é que, na maioria dos casos, o empreendedor digital trabalha, inicialmente,sozinho. Isso significa que ele precisará se encarregar de todos os aspectos do negócio, além de ser o único responsável pelo desempenho de vendas.

Ou seja, é bem provável que, em um domingo à noite, você esteja pensando nos e-mails que terá que responder no dia seguinte.

4. Não precisa estudar

Para começar, você precisa saber que o termo “estudar” não se restringe ao aprendizado dentro da sala de aula, e diz respeito a todo tipo de conhecimento que você pode adquirir para desempenhar bem uma tarefa.

Em poucas palavras, você precisará estudar sim, e muito, se quiser se destacar no mercado de produtos digitais.

Para quem deseja ser um Produtor é preciso ir ainda mais além para compreender o mercado, selecionar o nicho certo para investir e entender as necessidades de cada público, para depois pensar em como o seu produto/serviço pode ser a solução ideal para essas pessoas.

E esse trabalho continua, mesmo depois que você lança o seu produto/serviço. Para garantir a longevidade do seu negócio, você precisará nutrir um relacionamento com a sua base, oferecendo conteúdo de qualidade e agindo diretamente nas “dores” desses usuários, para convencê-los a continuar comprando de você.

Parece muito trabalho para nada, mas é justamente o contrário! Quanto mais você estudar o mercado e entender as necessidades da sua audiência, mais assertiva será a sua oferta e, consequentemente, mais expressivas serão suas vendas.

Neste momento, você deve estar preocupado se terá tempo suficiente para rever todos os tópicos que listamos. E é para pessoas como você que existe o Hotmart Academy, nosso curso online e 100% gratuito que reúne temas diversos sobre empreendedorismo digital.

Se você ainda não se inscreveu, clique aqui.

5. O mercado digital é muito arriscado

Por se tratar de um mercado “recente”, as pessoas ainda têm muitas dúvidas sobre o potencial da internet para gerar valor e negócios. Essa desconfiança aumenta ainda mais quando escutamos histórias de fraude na internet, esquemas mentirosos ou promessas de “ganhar dinheiro do dia para a noite”.  

Se esse é o seu caso, podemos te assegurar que a internet é, sim, um ambiente seguro, tanto para quem quer vender quanto para quem comprar. Basta que você escolha a plataforma certa para trabalhar. Nós falaremos um pouco mais sobre esse assunto mais adiante no texto.

6. Preciso ter muito dinheiro para trabalhar no mercado digital

O mercado de produtos digitais é democrático, exatamente, porque você não precisa ter muito ou nenhum dinheiro para investir,  já que existem plataformas como a Hotmart para disponibilizar o seu produto, sem cobrar nada por isso.

É claro que se você quiser resultados imediatos precisará  investir dinheiro em anúncios para que as pessoas conheçam o seu trabalho. Mas se você tiver um plano de negócios que prevê essas despesas, não terá grandes surpresas até que o retorno financeiro comece a vir.  

É importante ressaltar que estamos falando de uma mudança significativa de carreira, portanto, planejamento financeiro nunca é demais: faça os cálculos de quanto dinheiro você precisa para criar um produto, quanto pretende gastar com anunciantes e some este valor às suas despesas fixas (aluguel, contas, etc.), pelos próximos seis meses.  Esse valor é uma boa margem de segurança, caso o seu negócio não dê muito certo no início.

7. Existe um segredo único para fazer vendas na internet

Muitas pessoas entram aqui no blog em busca da fórmula milagrosa para fazer mais vendas. Lamento informá-lo que não existe um jeito único para aumentar a taxa de conversão do seu negócio, mas sim uma junção de fatores.  

Uma estratégia que funciona bem para um Produtor do nicho fitness, não funcionará para alguém que vende um produto sobre música, e vice-versa. Como nós falamos no início do texto, só tem uma forma de saber o que funciona para a sua audiência, que é: estudando o seu mercado e fazendo testes.  

Então, se você desiste fácil diante do primeiro desafio, talvez o mercado de produtos digitais não seja mesmo para você.

Se você é Afiliado e ainda não fez nenhuma venda, este post aqui também pode ajudar: Como fazer sua primeira venda como afiliado.

8. Você precisa ter experiência prévia com vendas

Assim como os músculos do corpo, qualquer habilidade social pode ser desenvolvida/adquirida, e o mesmo vale para vendas.

Pense da seguinte forma, o seu principal desafio é convencer uma pessoa a comprar o seu produto. Quando você alcança esse objetivo, não existe muita diferença entre vender 10 ou 100 unidades, afinal, o processo é o mesmo, e até mais simples, à medida que você adquire experiência em lidar com pessoas.  

Uma vez que você desenvolve os argumentos de venda certos para a sua audiência, fica mais fácil otimizar seus processos e escalar seus lucros.  Aproveite para ler também o nosso post com 6 técnicas de vendas para iniciantes.

9. Todo produto digital será sempre um sucesso

A internet está cheia de histórias de pessoas que começaram a investir na internet e se transformaram em grandes empreendedores da noite para o dia. Isso pode dar a impressão de que o mercado digital é uma mina de ouro e qualquer um que resolver investir nele terá sucesso garantido.

A história não é bem essa, entretanto. Assim como em todo tipo de empreendimento, o sucesso no mercado de produtos digitais depende de muito trabalho e esforço.

Como já explicamos nos tópicos anteriores, é preciso estudar sobre o mercado online, entender o público-alvo que você quer alcançar, oferecer um produto ou serviço que satisfaça as necessidades do consumidor e, acima de tudo, promover o seu negócio do jeito certo.

Com dedicação e esforço contínuos, aumentam muito as suas chances de se destacar no mercado de produtos digitais e conquistar uma boa cartela de clientes.

10. Você não precisa de uma boa plataforma para hospedar seu produto

Se você está começando no mercado digital agora, é bem provável que ainda não domine ferramentas essenciais para a divulgação do seu produto ou conheça termos como funil de vendas e nutrição de leads. Também não deve saber como criar uma página de vendas sozinho, a não ser que tenha conhecimentos de design e programação.

Uma boa plataforma de vendas é aquela que reúne todos os serviços que você precisa em um só lugar, deixando mais tempo para você se dedicar ao desenvolvimento e venda do seu produto. Já os Afiliados precisam de uma plataforma para encontrar os produtos certos para se afiliarem e ter a garantia de que receberão as comissões referentes às vendas que realizarem.

Os benefícios também se estendem ao consumidor que sente-se mais confiante para passar seus dados de pagamento, pois percebe que está em um ambiente de compra seguro. Conclusão: utilizar uma plataforma para disponibilizar o seu produto não só simplifica o seu trabalho, como também é um poderoso argumento de venda.  

11. Eu preciso ter uma ideia muito original

Existe uma percepção de que para se tornar uma autoridade em determinado assunto, você precisa lançar um produto nunca visto no mercado. Com isso, muita gente acaba desistindo, afinal, com tantas pessoas no mundo, e com tantos produtos disponíveis na internet, é praticamente impossível criar uma ideia 100% inovadora. Não é verdade?

A boa notícia é que o empreendedorismo não é uma corrida na qual apenas uma pessoa vence: você também pode ser bem-sucedido no mercado digital vendendo um produto sobre um nicho muito explorado, desde que a sua solução seja adequada para as necessidades de algum usuário.

Pensando no exemplo da fotografia, você pode criar um curso sobre revelação de fotografias analógicas e ajudar pessoas que têm interesse em utilizar máquinas antigas, mas ainda não dominam os processos. Perceba que não tem nada de inovador nesse exemplo. Inclusive, a câmera analógica é uma tecnologia obsoleta, comparada aos equipamentos digitais que temos hoje. Mas você pode aproveitar o interesse da nova geração pela fotografia analógica para lançar um produto que ajude este público.  

Vamos combinar assim: a partir de agora, você deve pensar no empreendedorismo digital como projetos e serviços que ajudem pessoas a solucionarem problemas, independentemente do tipo de problemas que estes usuários estejam enfrentando. É na interseção entre suas habilidades e as necessidades do seu público que reside o conceito de inovação.

12. Eu preciso de uma equipe grande para criar um produto

Outro mito que ronda o mercado de produtos digitais é que é necessário ter uma equipe grande para tirar uma ideia do papel e montar um negócio na internet.

Embora contar com o apoio e trabalho de outras pessoas e profissionais ajude bastante, não é uma regra. É perfeitamente possível criar um produto digital sozinho.

Com a diversidade de ferramentas digitais disponíveis, como softwares e até sites, é possível criar um produto digital sozinho, mesmo sem muitos conhecimentos técnicos em programação ou design.

Por exemplo, se você tem algum conhecimento ou habilidade que pode ser útil para outras pessoas, pode criar um ebook onde explica tudo o que sabe. Utilizando ferramentas simples, como um editor de texto, você pode estruturar o conteúdo e, em seguida, usar um programa de apresentações, como o Microsoft PowerPoint, ou similar, para dar uma cara mais bonita para o seu texto.

Claro que, caso você conte com a ajuda de outras pessoas, todo esse processo será mais fácil e o seu produto digital terá uma cara mais profissional. Mas não é algo obrigatório.

13. É muito difícil criar um produto

“Eu terei muito trabalho para criar um produto digital”.

É assim que muitas pessoas desistem de colocar suas ideias em prática, antes mesmo de tentarem. E nós não culpamos vocês, afinal, existem muitos textos por aí ressaltando o lado difícil de ser empreendedor, que você precisará ter muito tempo disponível ou que gastará muito dinheiro para entrar neste mercado.  

Mas a verdade é que, quando você já domina o assunto que pretende abordar, criar o seu produto é apenas um detalhe. Você pode optar pelo e-book, que pode ser escrito no Microsoft Word ou no Google Doc (dois programas simples e gratuitos) e, mais tarde, transformá-lo em PDF para os seus compradores fazerem o download.

Também é possível fazer uma videoaula com a webcam do seu computador, ou um podcast usando o gravador de áudio do seu celular, entre outros tipos de produto.

O que queremos mostrar com os exemplos acima é que não precisa de uma grande produção para criar um produto digital de qualidade, desde que aquele conteúdo seja valioso para a sua persona e ajude-a a resolver um problema.

É claro que se você contar com mais infraestrutura, equipe e recursos para disponibilizar a sua ideia, é recomendável que o faça, pois assim você aumenta a percepção de valor sobre o seu produto. Mas se você tem pouco dinheiro para investir no início e já sabe o que falar sobre determinado tema, esperar pelas condições perfeitas apenas adiará o início do seu negócio.  

O João Pedro, CEO da Hotmart, já deu uma entrevista falando que atividade é mais importante que técnica, na qual ele falava exatamente sobre isso. “A técnica existe para otimizar alguma coisa. Se você não tem nada para otimizar, você não tem nada”.

Aproveite para ler outros conteúdos nossos sobre vídeos:

Como vender cursos online

Como fazer roteiros para vídeoaulas

Como melhorar sua desenvoltura em frente às câmeras

Faz, faz, faz

Depois de tantos mitos e verdades, chegamos ao final deste post. Agora que você terminou este texto, espero que esteja mais otimista para começar a trabalhar no mercado de produtos digitais e conquistar a tão sonhada independência financeira com suas habilidades.

Tem vontade de transformar o seu conhecimento num curso online? Conheça o Desafio 30 Dias e aprenda tudo o que você precisa!


Este post foi originalmente escrito em julho de 2017 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.