Fechar Notificações

Não perca mais nada!

Ative as notificações do blog para ser avisado sempre que tiver conteúdo novo!

Fechar Newsletter

JUNTE-SE A MILHARES DE EMPREENDEDORES DIGITAIS!

Receba os melhores conteúdos para crescer seu negócio online.

Fechar Aprenda as melhores técnicas para aumentar os resultados de seu negócio

Aprenda as melhores técnicas para aumentar os resultados de seu negócio

Compre agora!

Entenda o conceito de pirataria digital e saiba como se proteger

Entenda o conceito de pirataria digital e saiba como se proteger

Mitos e verdades sobre esse perigo que ronda a internet.

A pirataria digital é um grande e constante perigo para aqueles que trabalham com conteúdos sonoros, audiovisuais, escritos ou educacionais.

Para os negócios, ela representa um risco bem maior, afinal, os vazamentos de informações são frequentes e podem causar prejuízos à reputação das empresas.

Só que os riscos da pirataria vão muito além dos danos causados ao cliente final, que consome um produto usado ilicitamente ou falsificado. Qualquer instituição também pode ser prejudicada de várias formas, principalmente com queda nas vendas e com a percepção negativa dos seus produtos.

Pensando nisso, preparamos este post para explicar um pouco mais sobre o conceito de pirataria digital e para dar algumas dicas de como se proteger dela.

O conceito de pirataria digital

Pirataria diz respeito à prática de copiar, vender ou reproduzir produtos sem a autorização de seus desenvolvedores ou proprietários.

Esse processo acontece por meio da internet, local onde pode ser oferecida uma cópia digital por um download gratuito ou por meio da comercialização com um preço muito abaixo da média.

A pirataria é considerada crime de ambas as partes: daquele que distribui o produto e também daquele que o vende.

Como você sabe, a internet é um ambiente extremamente amplo e, por isso, também é muito difícil controlar o compartilhamento de dados e informações. Para evitar problemas, o mais recomendado é usar ferramentas de segurança.

A pirataria digital no Brasil

O Brasil é um dos países que apresenta a maior quantidade de usuários que realizam downloads ilegais — e é o quarto no mundo que apresenta o maior consumo de conteúdos ilegais. Isso faz com que a economia nacional perca em torno de R$ 130 bilhões por ano com pirataria, contrabando e comércio ilegal de conteúdo e produtos.

Apesar de isso ter impacto nas grandes empresas, afeta ainda Produtores de conteúdo menores e aqueles que trabalham efetivamente com a produção, divulgação e distribuição do material.

Um livro pirata, por exemplo, traz prejuízos para autor, editora, comerciante, tradutor e todos os envolvidos no processo. Além disso, o leitor também pode ser prejudicado por essa prática, afinal, a pirataria não fornece cópias confiáveis.

Proteção de vídeos na internet

Há diferentes maneiras de proteger vídeos na internet, como usar um bom antivírus. Mas, além disso, há outras práticas recomendáveis e vamos falar um pouco sobre cada uma delas:

Adotar e praticar uma política de segurança em seu negócio

Se você trabalha com outras pessoas, é importante adorar uma política de segurança em seu negócio para evitar que os colaboradores façam o download de conteúdos duvidoso ou ilegais, que podem abrir brechas no sistema e permitir um ataque hacker.

Proteger seus vídeos por senha

Várias plataformas já asseguram essa funcionalidade, como a Hotmart, por exemplo.

Em casos de venda de conteúdo em vídeo, é possível liberar as senhas somente aos usuários que fizeram o pagamento por aquele produto. Assim, evita-se que outras pessoas tenham acesso de modo ilegal no site.

Usar a criptografia

Se você quer proteger vídeos contra download, outra opção é fazer isso por meio da encriptação do conteúdo. Com ela, todos os vídeos que você inserir na rede vão ficar codificados especialmente para o seu ambiente de consumo de conteúdo ou site.

Se uma pessoa conseguir baixar o vídeo, não vai conseguir reproduzi-lo por conta dessa encriptação. É uma boa dica, não acha?

Proteger seu vídeo por domínio

Por meio dessa alternativa, você configura em qual domínio pretende que seus vídeos sejam exibidos. Isso significa que, mesmo que uma pessoa consiga baixar os vídeos, não poderá revendê-los ou distribuí-los, já que eles só vão funcionar no domínio configurado.

Ter uma chave token

Com o token, todos os vídeos exibidos passam a ter uma chave de segurança atrelada à URL em que está sendo exibido. Essa chave expira assim que o usuário terminar de assistir ao conteúdo.

Embora outra pessoa consiga a URL para acesso direto, não vai ser capaz de visualizar o vídeo, uma vez que a chave não vai mais funcionar.

Mitos e verdades sobre pirataria na internet

A posição de que a pirataria digital deve ser combatida é unânime. Mas, afinal, o que é verdade e o que é mito sobre esse tema? Confira!

Copiar e portar áudio de CDs e filmes DVDs é crime

Mito!

A pirataria pressupõe a distribuição, reprodução ou uso de uma obra por pessoas que não contam com uma licença para isso.

Dessa maneira, a partir do momento em que você adquire um CD ou um DVD original de maneira legal, você está comprando também a licença de uso e reprodução privada do produto.

Fazer uso de programas piratas aumenta a chance de ter vírus no computador

Verdade!

Usar programas baixados ilegalmente e sem informação a respeito da fonte é uma ótima oportunidade para que pessoas mal intencionadas insiram vírus no seu equipamento.

A dica é sempre optar por instalar programas originais e que não sejam alvos de invasores.

A pirataria digital prejudica negócios e a economia como um todo

Verdade!

Assim que uma obra é pirateada, não só o autor é prejudicado, mas todas as pessoas envolvidas em sua produção e comercialização.

Além disso, a pirataria pode prejudicar negócios ao desvalorizar determinados conteúdos que eram a especialidade do Produtor.

Usar torrents e programas P2P é um ato ilegal

Mito!

Esses são programas que representam uma tecnologia descentralizada de transferência de arquivos entre computadores, os quais trabalham sobre os protocolos TCP/IP da internet.

Dessa maneira, não há pirataria. Muito pelo contrário: essa tecnologia P2P aumenta cada vez mais os horizontes dos internautas, causando o passe livre de conhecimento e muitas informações eficazes e originais.

Hoje em dia, muitas empresas trabalham com esse modelo de tecnologia com o objetivo de facilitar a comunicação no negócio e os trabalhos coletivos com uso no computador.

O grande problema acontece quando os usuários oferecem ou distribuem obras aos internautas por meio desses programas, mas sem ter os direitos para isso.

Quebrar a proteção de área do DVD é ilegal

Mito!

A proteção de área do DVD é uma limitação técnica solicitada pela indústria fonográfica visando estabelecer zonas regionais específicas para cada disco. Assim, impede-se a transferência de uma região para outra.

É um procedimento totalmente técnico e sem amparo legal.

Leia e saiba mais

Bom, agora que você já sabe um pouco mais sobre a pirataria digital e como proteger vídeos, vai conseguir evitar prejuízos!

Que tal então começar a pensar e colocar em prática maneiras de proteger seus próprios materiais?

Se você quer saber mais sobre o assunto, aproveite a visita e leia também nosso post sobre a importância da legalização do negócio digital.

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.